OPEP decide aumentar a produção de petróleo a partir de maio

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e seus aliados decidiram hoje aumentar gradualmente a produção de petróleo a partir de maio, indica um comunicado divulgado no 'site' da organização.

O grupo decidiu aumentar a produção em 350 mil barris por dia em maio, um aumento igual em junho e mais 441 mil barris diários em julho.

A decisão foi divulgada após uma reunião ministerial da OPEP+, realizada por videoconferência.

"A reunião aprovou um ajustamento nos níveis de produção para maio, junho e julho", disse a organização no comunicado em que constata "melhorias no mercado apoiadas pelos programas de vacinação e por medidas de estímulo nas principais economias", mas defende "prudência" devido à "volatilidade observada nas últimas semanas".

No início de março, foi decidido manter em abril os cortes vigentes na oferta petrolífera, com exceção da Rússia e do Cazaquistão, que aumentaram ligeiramente a produção.

A OPEP+, responsável por cerca de 60% da produção mundial de petróleo, mantém cortes no fornecimento de 6,85 milhões de barris por dia, de um total de 9,7 milhões de barris diários que decidiu retirar do mercado em maio de 2020, num corte sem precedentes para travar a queda do preço do petróleo devido à diminuição na procura causada pela pandemia de covid-19.

Por sua vez, a Arábia Saudita que tinha decidido reduzir em fevereiro a sua produção em um milhão de barris diários, de forma voluntária e adicional aos cortes da OPEP+, indicou agora que vai regressar progressivamente aos níveis anteriores.

"Aumentaremos 250 mil barris diários em maio, 350 mil em junho e 400 mil em julho", disse o ministro da Energia saudita, Abdelaziz bin Salman, em conferência de imprensa após a reunião.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de