Coronavírus

Organizações de Turismo e da Saúde pedem resposta “coerente” e “proporcional”

Pessoas a usar máscara em Hong Kong com receio do coronavírus. (EPA/JEROME FAVRE)
Pessoas a usar máscara em Hong Kong com receio do coronavírus. (EPA/JEROME FAVRE)

As organizações mundiais de Turismo (OMT) e da Saúde (OMS) pediram hoje que a resposta do setor turístico face ao surto de coronavírus (Covid-19) seja “medida, coerente e proporcional” à ameaça que representa para a saúde pública.

Ambas as organizações explicaram, num comunicado conjunto, que a resposta do setor deve assentar numa avaliação de risco local, tendo em conta cada elo – entidades públicas, empresas privadas e turistas – em sintonia com as orientações e recomendações gerais da OMS.

As duas entidades advertiram que “impor restrições às viagens pode promover uma interferência desnecessária no tráfego internacional e repercutir negativamente no setor turístico”, pedindo responsabilidade e coordenação.

A OMT e a OMS trabalham em estreita colaboração para ajudar os Estados a garantir que as medidas sanitárias sejam implementas de maneira que se minimize qualquer interferência desnecessária com o tráfego e comércio internacional.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Organizações de Turismo e da Saúde pedem resposta “coerente” e “proporcional”