Dinheiro

Os casais devem ter contas conjuntas ou separadas?

Casal - couple

Depende das prioridades financeiras do casal. "Nestes temas, o diálogo é fundamental", defende a Reorganiza.

Não existe uma resposta certa para esta pergunta. “O mais importante é termos conhecimentos sobre a nossa forma de lidar com o dinheiro, e neste caso concreto, também do nosso cônjuge”, começa por dizer a Reorganiza.

A decisão não deve ter a ver com a confiança que tem ou no outro, mas sim com a forma como se desenrola a vida financeira do casal.

“Tipicamente, nesta conta estão entre 80% a 90% do total das despesas, deixando o remanescente para contas individuais em que cada parte do casal gere à sua vontade”. Quanto ao aumento das comissões, a consultora defende que estes gastos podem ser mitigados se a opção passar por contas bancárias isentas de custos de manutenção.

No entanto, se o casal chegar à conclusão que uma conta conjunta irá dificultar a gestão diária, nesse caso “é preferível a opção por contas separadas”. “Algumas pessoas lidam melhor quando têm a noção de escassez dos recursos e, nesse ponto, quando as contas têm o dinheiro de ambos, pode ser uma tentação ver tanto dinheiro à ordem”, explica a Reorganiza, que defende que o diálogo é “fundamental”.

“Qualquer modelo funciona se existir um diálogo e um grande alinhamento sobre as prioridades financeiras da família”, afirma, acrescentando que “isto é válido quer para as contas conjuntas quer para o crédito”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

Ursula von der Leyen. “Portugal é único e tem agora oportunidades maravilhosas”

Portugal's Prime Minister Antonio Costa speaks during presentation of the European and Portuguese Recovery and Resilience Plans, at Champalimaud Foundation, in Lisbon, Portugal, 29 September 2020. Ursula Von Der Leyen is in Lisbon for a two-day official visit. MÁRIO CRUZ/LUSA

Portugal recorrerá só a subvenções. Empréstimos só quando situação melhorar

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Von der Leyen: Instrumento “SURE é um escudo para os trabalhadores e empresas”

Os casais devem ter contas conjuntas ou separadas?