Internacional

Os discursos da Índia que confundiram os investidores

Shri Shaktikanta Das, governador do Banco da Reserva da Índia.
(DR)
Shri Shaktikanta Das, governador do Banco da Reserva da Índia. (DR)

As palavras defloccinaucinihilipilification e panglossiana ficaram virais, depois de usadas em dois discursos.

Nos últimos dias, os discursos de responsáveis financeiros da Índia deixaram os mercados financeiros confundidos. É comum que os investidores analisem ao detalhe as ações e palavras de cada ator financeiro, para poderem gerir os seus ativos. Segundo o El País, recentemente precisaram da ajuda dos dicionários para conseguir decifrar mensagens.

Na semana passada, durante uma reunião do Comité de Política Monetária do Banco Central da Índia, um economista do organismo, Chetan Ghate, afirmou que “as estimativas de crescimento económico na Índia têm sido, infelizmente, sujeitas a um grau razoável defloccinaucinihilipilification. Mas, apesar disso, espera-se que o crescimento melhore. ”

Já anteriormente tinha sido a vez do governador do Banco da Reserva da Índia. Num discurso, Shaktikanta Das deixou outra palavra pouco usual. “Não quero dizer para mantermos uma expressão panglossiana e sorrirmos das dificuldades,” disse.

De acordo com a pesquisa da publicação espanhola, defloccinaucinihilipilification é uma palavra de origem inglesa, de meados do século XVIII, com uma composição de prefixos e sufixos de outras palavras latinas. O dicionário Oxford indica como a sua definição a ação ou o hábito de estimar algo como inútil. Por sua vez, panglossiana é uma atitude de extremo otimismo que alude ao professor Pangloss, personagem da obra Cândido, escrita pelo filósofo francês Voltaire em 1759.

Depois dos discursos dos responsáveis indianos, ambas as expressões se tornaram virais e apareceram nas tendências do Google.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

Quartel da Graça, em Lisboa. (Fotografia: D.R.)

Revive: Sete hoteleiros na corrida para transformar o Quartel da Graça

Thomas Cook era a agência turística mais antiga do mundo. ( EPA/ARMANDO BABANI)

Thomas Cook declarou falência. 600 mil turistas procuram solução

Outros conteúdos GMG
Os discursos da Índia que confundiram os investidores