Educação

Estados Unidos destronado. Oxford passou a ser a melhor universidade do Mundo

A universidade de Harvard, em Boston

Estados Unidos perdem a liderança do ranking pela primeira vez em 12 anos, segundo o ranking da publicação britânica Times Higher Education (THE).

A Universidade de Oxford passou a ser a melhor do mundo, de acordo com o ranking de 2016/17 da publicação britânica Times Higher Education (THE), divulgado esta quarta-feira.

É a primeira vez em 12 edições que os Estados Unidos não lideram este prestigiado ranking. O Instituto de Tecnologia da Califórnia, que ocupava a primeira posição desde 2012, caiu para o segundo lugar da tabela.

Entre a terceira e a nona posição não houve alterações. A Universidade de Stanford mantém o lugar mais baixo do pódio, seguida por Cambridge; o Instituto de Tecnologia de Massachusetts; Harvard (que em 2011 chegou a ser a número 1); Princeton, Imperial College de Londres, e a ETH de Zurique.

Em décimo lugar aparece agora a Universidade da Califórnia, Berkeley, (era 13ª), ex-eaquo com a Universidade de Chicago.

Estados Unidos ainda dominam

Apesar de ter perdido a liderança, os EUA continuam a ser o país com mais universidades no TOP 10: sete, mais uma do que em 2016 e menos uma do que em 2015. O Reino Unido mantém as mesmas três instituições e a Suíça uma. O ano passado, a ETH Zurique tinha-se tornado na primeira instituição não anglo-americana a entrar no TOP 10 na última década.

Além da nova liderança, Phil Baty, editor do ranking mundial da Times Higher Education, destaca ainda o desempenho das universidades asiáticas. “Apesar de já ser um cliché falar que a Ásia vai ser a próxima potência no ensino superior, a ascensão deste continente é real e continua em crescendo”, afirmou Phil Baty, salientando que em termos globais, passou a ter 290 instituições de 24 países neste ranking, 19 das quais no top 200.

A Ásia passou a ter mais duas universidades no TOP 100 e mais quatro no TOP 200, de Hong Kong, Coreia do Sul e China, que passou a ter um total de 40. A instituição mais bem colocada continua a ser a Universidade Nacional de Singapura na 24ª posição, a melhor posição de sempre.

O editor da THE salienta ainda que, apesar dos EUA terem perdido a liderança, continuam a ser o país dominador no ranking global, com 148 instituições no top 980, 53 dos quais no top 200, o mesmo número do ano passado.

Em relação à Europa, e além do feito alcançado por Oxford, Phil Baty destaca a Alemanha, que conseguiu meter 41 universidades no ranking deste ano, das quais 22 dentro do TOP 200 e nove no TOP 100. A Holanda, por seu lado, tem pela primeira vez 13 instituições no TOP 200.

Em sentido contrário, o editor da THE salienta o declínio de 27 universidades francesas e de metade das 39 instituições italianas. França, Espanha e Itália perderam, cada uma, um representante no TOP 200.

A República Checa passou a ter apenas uma universidade no TOP 600 (tinha seis em 2016) e a Dinamarca e Finlândia “também apresentam sinais de deterioração, depois dos cortes orçamentais ocorridos no ano passado”, refere Phil Baty. As universidades de Copenhaga e de Helsínquia caíram 38 e 15 lugares, respetivamente.

“O sucesso da Europa no ranking não está garantindo a longo prazo enquanto houver cada vez mais universidades asiáticas a entrar na elite mundial”, frisou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Estados Unidos destronado. Oxford passou a ser a melhor universidade do Mundo