OE2018

Pagamentos em atraso caíram para 1,046 milhões em agosto

Os pagamentos em atraso das entidades públicas totalizaram 1.046 milhões de euros até agosto.

Os pagamentos em atraso das entidades públicas totalizaram 1.046 milhões de euros até agosto, menos 100 milhões de euros em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo a síntese de execução orçamental divulgada hoje pela DGO.

Comparando com o mês anterior, os pagamentos em atraso (dívidas por pagar há mais de 90 dias) aumentaram em quatro milhões de euros, segundo a Direção-Geral do Orçamento.

Para a evolução homóloga, contribuíram, essencialmente, os Hospitais EPE (entidade pública empresarial), com uma diminuição de 130 milhões de euros, tendo-se verificado um aumento na administração local (15 milhões de euros) e na administração regional (10 milhões de euros).

Face ao mês anterior, o aumento ficou a dever-se sobretudo à administração local (três milhões de euros).

Em agosto, os pagamentos em atraso na administração regional fixaram-se em 109 milhões de euros, na administração central (excluindo o subsetor saúde) em 27 milhões de euros, nas empresas públicas reclassificadas em 13 milhões e no subsetor da saúde em dois milhões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Fotografia: André Vidigal/ Global Imagens)

Brexit trava preços das casas no Algarve

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

OCDE. Alojamento cada vez mais caro ameaça turismo em Portugal

Jardim da Estrela, Lisboa Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Acciona. Depois da Graça, espanhóis compram prédio na Estrela

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Pagamentos em atraso caíram para 1,046 milhões em agosto