Dinheiro Vivo TV

Pai Natal Solidário realiza sonhos de 1500 crianças este ano

A carregar player...

Os CTT colocam os portugueses a fazerem chegar presentes a crianças de 45 instituições. A iniciativa decorre até ao final do ano.

Qual é a criança que não gosta de ver os seus sonhos realizados e desejos satisfeitos? A pensar especialmente naquelas que vivem institucionalizadas, os CTT desenvolvem desde 2009 a iniciativa Pai Natal Solidário. A ação incentiva os mais novos a escreverem uma carta ao Pai Natal com aquilo que desejam receber, depois os pedidos são colocados online (www.painatalsolidario.pt) e qualquer pessoa pode apadrinhar um. A seguir, só tem de comprar o presente e entregar numa loja CTT. Depois, os correios levam, de forma gratuita, o presente até à instituição.

“A missão principal do Pai Natal Solidário é, no mínimo, proporcionar a uma criança carenciada, que esteja à guarda de instituições portuguesas de solidariedade social, um Natal com um sorriso”, diz Miguel Salema Garção, diretor de Marca e Comunicação dos CTT.

Presente entregue na loja CTT e começa a viagem. Os presentes são colocados em embalagens sem remetente, apenas com o primeiro nome da criança e a morada da instituição e seguem caminho para o centro de distribuição e logística dos CTT. São pilhas e pilhas de cartas e encomendas. Tantas que é impossível não pensar: “Como é que tudo isto chega à morada certa?”. Mas chega.

Este, em particular, chegou à Casa do Parque, da Associação Portuguesa para o Direito dos Menores e da Família – Crescer Ser. Uma casa que acolhe 14 crianças dos zero aos 12 anos. “O Natal é uma época difícil porque as crianças aqui falta-lhes o mais importante que é a sua família”, conta Ana Faustino, responsável da Casa do Parque. “É uma altura em que é muito importante nós criarmos aqui um ambiente o mais afetivo possível e dar resposta aos desejos destas crianças, aos seus sonhos de Natal”.

A Casa do Parque conta com o apoio desta iniciativa desde o início. “Não pretendemos que tenham imensas prendas, mas queremos que as crianças sintam que são amadas e que podem também ter direito aos seus sonhos”, explica a responsável. “Os CTT ajudam-nos a dar resposta a estes grandes desejos e isso é fundamental para as crianças”.

Pai Natal responde a todos
Passam o dia a “teclar” e intitulam-se como ajudantes do Pai Natal. É no centro de distribuição e logística que uma equipa dedica os seus dias a responder às cartas de todas as crianças do país. Esta é outra ação dos correios durante a quadra natalícia.

“Há mais de 10 anos que os CTT se aperceberam de que havia um conjunto de crianças que escreviam cartas ao Pai Natal, que as colocavam num marco do correio e que vinham com destino à Lapónia, à Casa do Pai Natal… Cartas essas que, inclusivamente, até vinham sem selo”, conta Miguel Salema Garção. A partir desse dia, os CTT contam com uma equipa que não deixa nenhuma criança sem resposta.

“Ao dia de hoje recebemos cerca de 200 mil cartas, às quais damos um tratamento específico e respondemos a todas elas com uma pequena lembrança”, conta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Pai Natal Solidário realiza sonhos de 1500 crianças este ano