Internet

Países ao redor da Amazónia querem partilhar controlo de domínio “amazon.com”

O criador da empresa, Jeff Bezos, queria um nome que tivesse a letra inicial "a" para aparecer no topo de qualquer lista alfabética.Ele encontrou a inspiração no Rio Amazonas: gostou da ideia de usar o nome do maior rio do mundo para representar suas ambições nos negócios.

As duas partes têm até final de abril para chegarem a um acordo.

O Brasil propôs um acordo para a batalha de sete anos sobre o domínio de internet “Amazon.com”. O país sul-americano quer que as nações que fazem “fronteira” com a maior floresta tropical do mundo (Amazónia) partilhem o controlo do endereço com a retalhista digital.

A Amazon tem vindo a lutar pelos direitos do domínio desde 2012. Mas, segundo a Reuters, os países ao redor da Floresta da Amazónia, Brasil, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Venezuela, Guiana e Suriname, defendem que esse domínio refere-se à região geográfica e por isso pertence a estes países e não à empresa.

A organização que supervisiona os endereços da internet, Internet Corporation for Assigned Names and Numbers (ICANN), estendeu o prazo até final de abril para que as partes cheguem a um acordo.

“Como solução de compromisso para a questão ‘.amazon’, propusemos a nossa participação no controlo desse território digital, com vista a salvaguardar e promover o património natural, cultural e simbólico da Amazónia na internet”, referiu o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Otavio Brandelli.

Em declarações à agência, o ministro afirmou que este seria um “mecanismo inovador, que colocava um precedente positivo de parcerias público-privadas no desenvolvimento do controlo da internet”.

 

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Países ao redor da Amazónia querem partilhar controlo de domínio “amazon.com”