economia mundial

OCDE. Países do G20 com crescimento de 0,9% no 1º trimestre

(DR)
(DR)

Entre os países do grupo, o destaque vai para a aceleração do crescimento do PIB registada na Coreia do Sul, no Canadá e em Itália.

O crescimento económico do conjunto dos países do G20 foi de 0,9% no primeiro trimestre, o mesmo ritmo registado nos últimos três meses de 2016, segundo estimativas provisórias da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

O Brasil, que era o único dos membros do G20 que tinha tido uma queda do produto interno bruto (PIB) entre outubro e dezembro (de 0,5%), cresceu 1% entre janeiro e março, destacou a OCDE em comunicado, citada pela EFE.

Entre os países que integram este grupo, destaque para a aceleração do crescimento do PIB registada na Coreia do Sul (1,1%, face aos 0,5% do último trimestre de 2016) e ainda no Canadá e em Itália, ainda que menos marcada, de 0,9% e 0,4% do PIB (face a 0,4% e 0,3%), respetivamente.

Já a Turquia viu desacelerar o seu crescimento, passando de 3,4% no quarto trimestre de 2016 para 1,4% entre janeiro e marco, assim como a Austrália (passou de 1,1% para 0,3%).

Também crescimento económico mas em desaceleração foi registado no Reino Unido (0,2% face a 0,7%), China (1,3% face a 1,7%), Estados Unidos (0,3% que comparam com 0,5%) e França (0,4% do primeiro trimestre de 2017 em relação a 0,5% do último trimestre de 2016).

O G20 é o grupo dos países mais industrializados do mundo e as economia emergentes e reúne África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Estados Unidos da América, França, Itália, Índia, Indonésia, Japão, México, República da Coreia (Coreia do Sul), Reino Unido, Rússia, Turquia e União Europeia.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
José Vieira da Silva, ministro do Trabalho, e Mário Centeno, das Finanças. Fotografia: Mário Cruz/Lusa

Salário mínimo português é o nono mais baixo da Europa em poder de compra

Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu.  (EPA/RONALD WITTEK)

Compras do BCE chegam ao fim. Portugal ficou no fundo da lista

casas de lisboa

Moody’s. Há risco de irrealismo no preço das casas em Lisboa e Porto

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
OCDE. Países do G20 com crescimento de 0,9% no 1º trimestre