Pandemia coloca mais de metade das PME europeias em risco de falência

Mais de metade das pequenas e médias empresas europeias pode vir a enfrentar uma situação de falência no próximo ano, revela um estudo da McKinsey.

A crise causada pela pandemia de covid-19 pode vir a arrastar mais de metade das PME da Europa para uma situação de falência no próximo ano. A conclusão é de um estudo feito pela McKinsey, publicado esta quinta-feira pela agência Bloomberg.

O estudo foi feito durante o mês de agosto, a mais de 2200 PME nas cinco maiores economias da Europa (França, Alemanha, Itália, Espanha e Reino Unido). A Bloomberg aponta que os negócios desta dimensão representam mais de dois terços da força de trabalho na Europa.

Uma em cada cinco empresas em Itália e França antecipa que poderá entrar em insolvência nos próximos seis meses, indica o estudo, onde 70% das empresas inquiridas revela receitas mais baixas.

Nos países mais afetados pelo vírus e com medidas de confinamento mais restritivas, como é o caso de Itália ou Espanha, a quebra nas receitas ficou acima dos 70%.

As empresas inquiridas têm uma visão pessimista sobre o estado da economia. Os dados apontam que mais de 45% das empresas inquiridas em Itália, Espanha e Reino Unido considera que a economia do seu país está "muito ou extremamente fraca".

Embora a opinião de que a economia do seu país está "muito ou extremamente forte" seja pouco expressiva entre as PME inquiridas, foi na Alemanha que esta opção reuniu mais votos.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de