Justiça

Parlamento Europeu aprova novos cartões de cidadão. Saiba o que vai mudar

Fotografia: Arquivo/Global Imagens
Fotografia: Arquivo/Global Imagens

Cada país terá dois anos para adaptar esta legislação. Mudança não implica custos adicionais para os portugueses.

O cartão de cidadão vai voltar a mudar nos próximos anos. O Parlamento Europeu aprovou esta quinta-feira o novo formato do documento de identificação para que possa ser uniformizado aos 28 países da União Europeia.

Os cidadãos com nacionalidade portuguesa vão sentir as alterações quando forem renovar o cartão do cidadão a partir de 2020 ou 2021. No limite, a alteração estará concluída no final da década de 2020 – o cartão de cidadão é renovado a cada 10 anos.

Nessa altura, o documento passará a incluir a bandeira da União Europeia e a fotografia vai mudar de sítio, do lado direito para o lado esquerda. O símbolo da República Portuguesa será rodeado pelas estrelas da União Europeia. Também está garantida maior proteção para os dados dos utentes. No caso de Portugal, continuará a não estar identificado o género de cada cidadão.

Envolvido como um dos negociadores do relatório, o eurodeputado Carlos Coelho assinala, em nota de imprensa, que “os portugueses não terão custos adicionais e apenas terão de renovar o seu cartão de cidadão no fim do seu prazo de validade. Pessoas com mais de 70 anos, com cartões vitalícios, não serão obrigadas a fazê-lo”.

As alterações do cartão de cidadão acontecem depois de no verão de 2018 terem sido reportados dezenas de casos de portugueses que viram o seu cartão de cidadão recusado como meio de identificação, sobretudo na Alemanha.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

Paulo Macedo presidente executivo da Caixa Geral de Depósitos
(Orlando Almeida / Global Imagens)

Centeno dá bónus de 655.297 euros à administração da CGD

Outros conteúdos GMG
Parlamento Europeu aprova novos cartões de cidadão. Saiba o que vai mudar