Parlamento só bebe água engarrafada porque sai mais barata que a da torneira

Água no Parlamento só engarrafada
Água no Parlamento só engarrafada

O partido socialista solicitou que se acabasse com as garrafas de água mineral no Parlamento e, em 2010 a proposta recebeu um parecer negativo do Conselho de Administração.

No passado mês de novembro, o PS voltou a apresentar uma proposta onde apelava a que, pelo menos nas reuniões da Comissão do ambiente, do Ordenamento do território de poder local, se fizesse a troca por água da torneira. A ideia voltou a ser chumbada pela maioria da comissão. Nessa altura o PSD pediu uma avaliação de custos para ver se de facto a alteração se poderia justificar.

O Partido Socialista afirmou que de Janeiro a Novembro de 2010, foram consumidos no Parlamento 35 mil litros de água mineral, em 45 mil garrafas plásticas de 330 mililitros, duas mil garrafas de litro e meio e 78 mil copinhos de plástico.

Sabe-se hoje que apesar de tudo a água engarrafada é mais barata. Segundo mostra o jornal Público, a conclusão que os deputados receberam na passada semana mostra que a água engarrafada sai muito mais barato.

No documento pode ver-se que a água engarrafa servida nas reuniões da comissão parlamentar custa 259,20 euros por mês enquanto que servir água da torneira, com custos de pessoal “para o enchimento, limpeza, colocação e arrumo dos vasilhames”, poderia ascender aos 2730 euros, afirma o mesmo jornal. O Conselho de Administração considerou ainda que o custo dos jarros em si estariam avaliados em 4680 euros, o que equivale a 18 meses de água mineral.

Ou seja a água da torneira poderia ficar 30 vezes mais cara que a água engarrafada.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Parlamento só bebe água engarrafada porque sai mais barata que a da torneira