Estado

Parque automóvel do Estado diminuiu para 26 237 veículos

( Paulo Jorge Magalhães / Global Imagens )
( Paulo Jorge Magalhães / Global Imagens )

Estado. A frota automóvel reduziu-se em 92 viaturas entre abril e junho de 2016, em relação ao trimestre anterior, revelam dados oficiais

Os vários organismos e serviços do Estado tinham uma frota automóvel composta por um total de 26 237 viaturas no final de junho de 2016, o que traduz um decréscimo de 92 veículos em relação ao primeiro trimestre do ano.
Neste período, o Parque de Veículos do Estado (PVE) perdeu 260 viaturas, mas registou a entrada de 168 novas, das quais 69 em regime de aquisição e 46 em regime de aluguer operacional.
De acordo com o mais recente relatório sobre o PVE, relativo ao segundo trimestre do ano passado, o número de veículos do Estado registou uma descida de 472 viaturas relativamente ao final de 2015.
O Sistema de Gestão do Parque de Veículos do Estado (SGPVE) foi criado em junho de 2009 e funciona como um sistema único e integrado de gestão de toda a frota do PVE. Desde 2010, o parque automóvel do Estado já perdeu 2113 viaturas.
Os dados publicados pela Entidade dos Serviços Partilhados da Administração Pública (eSPap), organismo que gere o SGPVE, indicam que as forças de segurança têm a maior frota, com um total de 10 661 viaturas. A seguir surgem os institutos públicos, com 4891, as forças armadas com 4540 e as direções-gerais e regionais com 4046 veículos. As chamadas “estruturas atípicas” tinham 991 automóveis e as inspeções-gerais pouco mais de 400.
A Administração Interna é por isso, sem surpresas, o ministério com mais viaturas. No final de junho eram 11 745, ou seja, menos 56 do que no trimestre anterior e menos 185 do que em relação a dezembro de 2015. Cerca de metade desta frota pertence à GNR (5884), que em três meses perdeu 43 viaturas. A PSP tinha 4777 veículos, menos nove.
O Ministério da Defesa surge em segundo lugar do ranking com um total de 4709 veículos, um número que traduz um acréscimo de 21 unidades relativamente ao trimestre anterior. Em relação ao final de 2015, o número de viaturas não sofreu nenhuma alteração.
Em terceiro lugar está o ministério da Agricultura, com 2392 veículos no final de junho, menos 14 do que em março. Com uma frota acima das mil viaturas aparecem ainda mais três ministérios: Saúde (1948, menos 65), Justiça (1652, mais seis) e Trabalho e Segurança Social (1107, menos 25).
Já a uma distância considerável surgem os ministérios da Ciência e do Ensino Superior (583, mais cinco), da Economia (440), a Presidência do Conselho de Ministros (335, menos quatro) e o Ministério da Educação (281, menos três).
No fundo da tabela aparecem os Ministérios da Cultura (63), do Mar (69) e do Planeamento (207).

Idade média da frota a subir
Os dados da eSPap revelam ainda que a idade média da frota do Estado era de 14,94 anos, um número que tem vindo a aumentar sucessivamente desde 2010, ano em que a idade média era de apenas 12 anos.
Em relação à quilometragem dos automóveis, a tendência é a mesma. A informação publicada indica que a média era de 204 mil quilómetros no final de junho de 2016, quando no final de 2015 era de 203 mil. Em 2010, era de “apenas” 166 mil.
A eSPap revela ainda que a aplicação da regra do abate de dois veículos por cada novo contratado permitiu alcançar uma redução de despesa para o Estado de 886 mil euros no segundo trimestre do ano passado

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

BCP

BCP propõe distribuir 30 milhões em dividendos

Miguel Maya, CEO do Millennium Bcp.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Lucro do BCP sobe mais de 60% para 300 milhões em 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Parque automóvel do Estado diminuiu para 26 237 veículos