Passos: "Cada milhão de euros investidos em Moçambique gerou 58 postos de trabalho"

As empresas portuguesas vão continuar a investir na economia moçambicana. Esta é a convicção do Governo português que, além do reforço dos laços empresariais, defende a continuação do crescimento das trocas comerciais.

"Nos últimos anos o Governo moçambicano tem feito uma aposta clara em grandes projetos de investimento centrados na exploração de recursos naturais, como o carvão e o gás", disse Pedro Passos Coelho esta terça-feira durante o fórum económico Portugal-Moçambique que decorreu em Lisboa.

O governante destacou os projetos em Tete e em Cado Delgado, que deverão vir a ser "catalisadores de outros investimentos de grande relevância, tais como a implementação de obras de infraestruturas de produção e de modernização da rede de transportes".

"As empresas portuguesas estão empenhadas em continuar a dar o seu contributo em todos esses projetos, apoiando o desenvolvimento e a competitividade da economia moçambicana", apontou.

Passos Coelho sublinhou que "cada cerca de um milhão de euros de investimento direto português gerou em média 58 postos de trabalho, muito acima da média dos restantes investidores".

Também as "relações comerciais" entre os dois países foram alvo de destaque pelo primeiro-ministro por continuarem a "revelar uma dinâmica crescente".

Em 2013, as exportações para Moçambique cresceram 13% face a 2012, um atingindo 327 milhões de euros. Portugal é o 6º cliente deste país lusófono.

Em termos de importações, Portugal é o 6º cliente de Moçambique, com as compras ao país a aumentarem 282% no ano passado, num total de 63 milhões.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de