fundos comunitários

Pedro Marques: Cortes nos fundos europeus “terão impacto brutal” no Orçamento

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques (Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)
O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques (Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

O ministro que tutela os fundos comunitários está preocupado com a proposta de Bruxelas para Portugal

O Governo vai “batalhar” para alterar a proposta de Bruxelas sobre os fundos comunitários para Portugal. Em entrevista ao jornal Expresso deste sábado, o ministro do Planeamento e Infraestruturas admite que o corte de 6% nos fundos proposto pela Comissão Europeia é “brutal”.

Para Pedro Marques, a questão mais preocupante na proposta de Bruxelas, é o corte nas taxas de comparticipação de projetos. Atualmente, os investimentos são comparticipados a 85% por Bruxelas. Com a nova proposta, a comparticipação passa para cerca de 70%.

“Cortes de 15, 20 ou mesmo 25% na taxa de comparticipação terão um impacto brutal no nosso Orçamento do Estado da próxima legislatura”, sublinha o ministro.

Pedro Marques reconhece que a matéria tem um “impacto orçamental muito significativo” e garante que o Governo se vai “bater” para que “essa situação não seja cega no quadro europeu”.

O ministro sublinha ainda que Bruxelas deve “resolver o problema da falta de ambição global” do orçamento.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Filipe Amorim / Global Imagens)

Máximo dos Santos. “Sem venda do Novo Banco teríamos um elefante na sala”

venda-carros-novos-consumidor-2017-apresenta-leve-queda-album-886d083d8a98b46c22c0d6c819efd2597e8ce6fb

ASFAC: Crédito ao consumo mais caro vai afetar consumidores

Mário Centeno, ministro das Finanças. (Fotografia: Pedro Rocha / Global Imagens)

Ajustamento de Centeno será o terceiro maior do euro

Outros conteúdos GMG
Pedro Marques: Cortes nos fundos europeus “terão impacto brutal” no Orçamento