OE 2018

Pensionistas a trabalhar no Estado com subsídio de doença

Vieira da Silva, ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social.  Foto: Tiago Petinga/LUSA
Vieira da Silva, ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social. Foto: Tiago Petinga/LUSA

As baixas por doença vão passar a ser pagas aos pensionistas que trabalhem em serviços públicos.

Os pensionistas de invalidez ou velhice já tinham direito a proteção em caso de licença de maternidade ou doenças profissionais e a proposta orçamental para 2018 prevê que passem também a ter a direito à proteção quando estão de baixa. Esta medida integra a versão preliminar do OE que pode sofrer alterações face à versão que vai ser aprovada esta quinta-feira pelo Conselho de Ministros.

Esta proteção em caso de baixa destina-se aos pensionistas que exercem funções em serviços públicos.

A mesma versão preliminar avança ainda com ligeiras alterações à taxa contributiva dos pensionistas em exercício de funções públicas. No caso de invalidez, a taxa é de 29,6% sendo 20,4% a cargo da entidade empregadora e 9,2% para os trabalhadores.

Atualmente estas taxas são de, respetivamente, 19,3% e 8,9% %, para um total de 28,2%.

Nas pensões por velhice, os beneficiários em exercício de funções públicas, o desconto passa para 25,3% ficando 17,5% a cargo da entidade empregadora e 7,8% dos trabalhadores. Agora estas taxas são, pela mesma ordem, de 16,4% e de 7,5%.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Primeiro-ministro, António Costa. Fotografia: NUNO FOX/LUSA

Costa: “Depois deste ano nada poderá ficar como antes”

Mário Centeno, ministro das Finanças, com Pierre Moscovici, comissário europeu. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Governo promete a Bruxelas ser bom aluno em 2018

António Mendonça Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais

Mínimo de existência acaba com IRS para 54 mil recibos verdes

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Pensionistas a trabalhar no Estado com subsídio de doença