pensões

Pensões: já foram feitas mais de 117 mil simulações

Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.  (Fotografia: Tiago Petinga /Lusa)
Vieira da Silva, ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. (Fotografia: Tiago Petinga /Lusa)

Em apenas 24 horas o simulador de pensões disponibilizado pela Segurança Social foi usado para fazer 117 627 simulações.

São milhares as pessoas que querem saber qual é a data em que podem reformar-se e ter uma ideia de que valores vão receber quando passarem de trabalhadores a reformados. Prova disso mesmo é o número de acessos ao simulador de pensões da Segurança Social que nas primeiras 24 horas ultrapassou os 117 mil.

A maior parte das pessoas optou por fazer a simulação automática – uma das duas versões que estão disponíveis desde a meia-noite do dia 9 de maio. De acordo com os dados do Ministério do Trabalho e da Segurança Social, daquelas mais de 1217 mil simulações, 83 678 foram automáticas. A estas somam-se 33 491 simulações à medida.

Na versão automática, fica a saber-se em que altura se atinge a idade para aceder à reforma sem penalizações. Desde 2014 que a idade legal da reforma está indexada ao andamento da esperança média de vida, o que significa que vai sofrendo alterações todos os anos. A data e idade que surgirem no simulador são, no entanto, apenas indicativas, já que é necessário esperar pelos dados que anualmente são divulgados pelo INE para aferir que os que são usados na simulação (baseados em projeções da Comissão Europeia) se confirmam.

Na simulação automática é ainda possível ficar a saber o valor da pensão e ver o impacto neste valor de um adiamento ou antecipação da entrada na reforma. O processo é rápido, tal como comprovam os 1,5 segundos de tempo médio para a apresentação dos resultados da simulação.

Para se conseguir fazer uma simulação automática ou à medida é necessário estar registado na segurança social direta e ter uma password de acesso. Este pormenor explica que nestas últimas 24 horas tenham sido registados 11 627 pedidos (novos e segundas vias).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Patrões e motoristas divididos por 50 euros

Motoristas em greve junto à saída da sede da Companhia Logística de Combustíveis (CLC), em Aveiras de Cima, durante a greve por tempo indeterminado dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias, Azambuja, 16 de agosto de 2019. Portugal está, desde sábado e até às 23:59 de 21 de agosto, em situação de crise energética, decretada pelo Governo devido a esta paralisação, o que permitiu a constituição de uma Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA), com 54 postos prioritários e 320 de acesso público. TIAGO PETINGA/LUSA

Greve dos motoristas: atenções voltadas para plenário de trabalhadores

Outros conteúdos GMG
Pensões: já foram feitas mais de 117 mil simulações