Pires de Lima: “Exportações continuam a ser o principal motor da economia”

Pires de Lima, ministro da Economia
Pires de Lima, ministro da Economia

O Governo está confiante que o ano de 2014 vai ser de crescimento económico e que as exportações vão ter um papel crucial nesta retoma.

“As exportações continuam a ser o principal motor desta dinâmica económica positiva que está a levar a economia a crescer”, disse o ministro da Economia esta quarta-feira no Parlamento perante a comissão de economia e obras públicas.

“Às exportações tem-se vindo a juntar dois elementos que são igualmente importantes e que em conjunto podem realmente atirar Portugal para uma taxa de crescimento bem mais alta sustentável no médio e longo prazo e na redução do desemprego”, afirmou António Pires de Lima referindo-se ao consumo privado e à agenda para o investimento.

“Devido aos indicadores de confiança – tanto dos consumidores como dos agentes económicos – estarem no patamar mais alto dos últimos cinco anos que se explica a evolução positiva do consumo privado”, sublinhou o ministro, destacando que “mais de 60% da riqueza que se cria em Portugal” deve-se ao consumo privado.

Leia também:“Desemprego mais baixo em muitos anos é um sinal de esperança”

Pires de Lima considera que o terceiro motor do investimento é a agenda para o investimento, que inclui alterações na fiscalidade para as empresas – como o IRC, IMI e para as startups.

“Portugal hoje é percecionado lá fora como um país interessante para o investimento, e também como um pais vocacionado e competente para fazer parcerias e negócios noutros continentes”, salientou.

O ministro também destacou os efeitos positivos do turismo na economia nacional e na criação de riqueza. “O sector do turismo está a ajudar a recuperação económica de Portugal. Este sector está a ter um contributo extraordinário para a retoma da economia portuguesa”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: JOAO RELVAS / LUSA

Desemprego registado volta a crescer em agosto, supera 409 mil inscrições

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

Manuel Heitor, ministro do Ensino Superior.
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Alunos vão pagar até 285 euros para ficar em hotéis e alojamento local

Pires de Lima: “Exportações continuam a ser o principal motor da economia”