salário mínimo

Pires de Lima: Há condições para salário mínimo de 700 euros

António Pires de Lima em entrevista ao Dinheiro Vivo e TSF nos estúdios do Porto em 2018.
(Adelino Meireles / Global Imagens)
António Pires de Lima em entrevista ao Dinheiro Vivo e TSF nos estúdios do Porto em 2018. (Adelino Meireles / Global Imagens)

Em entrevista ao Jornal de Negócios e Antena 1, antigo ministro da Economia defende uma subida do salário mínimo.

António Pires de Lima, antigo ministro da Economia, em entrevista ao Jornal de Negócios e Antena 1 defende que há margem para uma subida do salário mínimo nacional. “Não faz sentido que as empresas vivam permanentemente na justificação de que só são competitivas pagando salários muito baixos. Como é que se consegue viver com 600 euros?”, disse.

Notou ainda que: “é mandatório que as empresas tenham boas equipas de gestão, que essas equipas se foquem com os seus trabalhadores em propostas de valor que criem riqueza e que desse esforço de criação de riqueza resultem práticas salariais mais dignas para as pessoas”.

Pires de Lima acrescentou ainda que “o aumento do salário mínimo nacional é importante que continue a acontecer e a mim não me chocaria e até seria de elementar justiça que até ao fim desta legislatura o SMN (salário mínimo nacional) pudesse crescer de 600 para 700 euros. Acho que é importante. Isto não é ter uma política de esquerda. Ter empresas que sejam rentáveis e que paguem bem aos seus trabalhadores é um dever moral e de competência de qualquer empresário, seja ele de esquerda ou de direita”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Turistas passeiam na baixa de Quarteira dia 19 de março de 2020. (LUÍS FORRA/LUSA)

Desemprego no Algarve triplica em maio por quebras no turismo

(MANUEL DE ALMEIDA/LUSA)

OE Suplementar: Oposição levou 263 propostas a votação, passaram 35

O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

O Orçamento Suplementar em 5 minutos

Pires de Lima: Há condições para salário mínimo de 700 euros