estados unidos

Costa no coração agrícola da Califórnia para captar novos investimentos

Primeiro-ministro, António Costa. (Fotografia: Reinaldo  Rodrigues/ Global Imagens)
Primeiro-ministro, António Costa. (Fotografia: Reinaldo Rodrigues/ Global Imagens)

O primeiro-ministro visita esta quarta-feira, na Califórnia, várias empresas agroalimentares deste Estado norte-americano, que é considerado uma potência em matéria de produção agrícola, visando novas parcerias neste domínio e a captação de investimentos para Portugal.

O quarto dia de presença de António Costa nos Estados Unidos, o segundo no estado da Califórnia, continuará a ter uma agenda sobretudo de caráter económico, desta vez na região de Napa Valley, um dos maiores centros mundiais de produção de vinho.

Ao início da tarde, o primeiro-ministro visita uma fábrica da corticeira Amorim. Este investimento da corticeira Amorim para o fornecimento de rolhas é considerado o maior nacional em volume de negócios no mercado norte-americano.

Num estado norte-americano classificado como uma potência no domínio das exportações agrícolas, o primeiro-ministro fará depois um breve discurso sobre as oportunidades dos investidores californianos no “agronegócio” em Portugal.

Fonte do executivo português adiantou à agência Lusa que o Alqueva, a prazo, poderá receber um investimento com origem na Califórnia, na ordem dos 200 milhões de euros, para plantação de amendoeiras.

Na Califórnia, no domínio do agroalimentar, destacam-se igualmente vários empresários lusodescendentes nos ramos dos lacticínios e, mais recentemente, em produções de batata doce.

A jornada do líder do executivo começa do outro lado da ‘Golden Gate’ de São Francisco, em Sausalito, pequena cidade geminada com Cascais, numa cerimónia em que estará presente o vice-presidente desta Câmara do distrito de Lisboa, Miguel Pinto Luz.

Em Sausalito, António Costa e o dirigente social-democrata Miguel Pinto Luz participam na atribuição do topónimo “Praça de Cascais” a um dos espaços centrais da cidadela turística de Sausalito, que passará a ter calçada portuguesa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Costa no coração agrícola da Califórnia para captar novos investimentos