Imobiliário

Porto com “intenso investimento imobiliário” graças a casas para estudantes

Os turistas destacam a gastronomia portuguesa como um dos fatores que mais contribuem para a sua satisfação na visita à cidade. Fotografia: Pedro Correia/Global Imagens
Os turistas destacam a gastronomia portuguesa como um dos fatores que mais contribuem para a sua satisfação na visita à cidade. Fotografia: Pedro Correia/Global Imagens

As previsões para 2019 são da consultora imobiliária Predibisa.

Depois dos recordes batidos no ano passado, o investimento em imobiliário no Porto vai continuar a subir. Entre os segmentos que vão dar um impulso ao setor estão as residências para estudantes, antecipa a Predibisa.

“As nossas projeções para 2019 são otimistas. Acreditamos que o turismo continue a alavancar o alojamento local e a hotelaria, a par do forte incremento em projetos de reabilitação, bem como o aumento do número de estudantes estrangeiros, que fomenta o mercado de residências de estudantes. Este último deverá impulsionar uma intensa atividade de investimento no mercado imobiliário do Porto” afirma João Magalhães, diretor-geral da consultora especializada no mercado do norte do país, citado numa nota enviada às redações.

No ano que passou, a Predibisa fechou negócios avaliados em 180 milhões de euros, mais 20% em relação a 2017. O segmento de escritórios foi responsável pela grande fatia dos resultados. Em 2019 “a procura de escritórios na região deverá manter os níveis de absorção inéditos de 2018 e será outra das tendências fortes do ano”, prevê João Magalhães.

O responsável justifica os números da empresa com o “crescimento e a modernização do Grande Porto”. Em 2018 a consultora foi responsável pela instalação de empresas como o BNP Paribas, a Prozis ou a Starbucks.

No segmento residencial a Predibisa destaca a retoma do setor da construção, após quase uma década de quase inatividade, nomeadamente com novos projetos na zona da Foz.

Já no que toca ao retalho a consultora antecipa que, face ao aumento do turismo, os novos projetos que estão em curso na Avenida dos Aliados poderão atrair lojas de marcas de luxo para aquela zona.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Boris Johnson, primeiro-ministro do Reino Unido REUTERS/Henry Nicholls - RC12D8BECE70

Boris Johnson ganha eleições britânicas com maioria absoluta

Trump Xi China

Trump assina acordo inicial com China para evitar tarifas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

EDP processa o Estado. Elétrica exige 717 milhões de euros

Outros conteúdos GMG
Porto com “intenso investimento imobiliário” graças a casas para estudantes