Turismo

Portugal aposta na literatura e vinhos para atrair mais turistas

Caves do Vinho do Porto. (Fotografia: Isabel Leal/ Global Imagens)
Caves do Vinho do Porto. (Fotografia: Isabel Leal/ Global Imagens)

Para o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, trata-se de alargar o turismo a todo o ano e a todo o território.

A literatura e o enoturismo vão crescer como produto turístico em Portugal para atrair cada vez mais visitantes e evitar que a sazonalidade seja um problema.”Vamos dar especial atenção a estes dois produtos em 2019, porque acreditamos que são aqueles que têm mais potencial para crescer durante todo o ano e em todo o território”, disse esta terça-feira o presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, à margem da 2ª edição das Apodemo Talks, em Lisboa.

“Somos o destino do Mediterrâneo com a menor taxa de sazonalidade [36,5%]”, destaca, sublinhando que “estamos a conseguir preencher os meses de época baixa e a conseguir alargar a época alta até mais tarde”. A meta é baixar este indicador para 33,5%.

Sobre o perfil do turista do futuro, o presidente do Turismo de Portugal não tem dúvidas de que é “digital, não tem idade, nem cor, credo ou nacionalidade”. Luís Araújo apela à tolerância e considera que “Portugal deve ser cada vez mais um país disponível para receber todos”.

“Aquilo que estamos a sentir cada vez mais é que o turista é informado, sabe o que quer, procura e precisa de respostas. Quanto a nós, temos de estar preparados para dá-las”, acrescenta.

Confrontado com a providência cautelar que impede o Turismo de Portugal de participar em feiras do setor, diz apenas que não existem novas informações. Em causa está uma alegada impugnação do concurso público interposta pela Expomundo, como havia sido noticiado inicialmente pelo Jornal da Madeira.

A Expomundo concorreu ao concurso público para a construção, manutenção e transporte do stand do Turismo de Portugal. No entanto, em julho, a Multilem foi apontada como a vencedora, envolvendo um contrato de 3,2 milhões de euros válido até 2020. A Engirisco também submeteu uma proposta para o mesmo concurso.

*Notícia atualizada às 20:30.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

CGD perdeu 1200 milhões em empréstimos de risco

Miguel Setas, presidente da EDP Brasil

EDP Brasil quer duplicar presença no país até 2020

Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado Adjunto e das Finanças. Fotografia: Jorge Amaral/Global Imagens

Portugal não vai concorrer a vaga de topo no BCE, nem mexe na previsão do PIB

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portugal aposta na literatura e vinhos para atrair mais turistas