Economia

Portugal é dos países em que a despesa das famílias é mais desigual

Crédito ao consumo em máximos de 3 meses

Famílias com maior nível de despesa gastam nove vezes mais que as que têm menos despesa.

A diferença no nível e despesa nas famílias portuguesas tem descido desde a entrada no euro. Mas está ainda num nível mais desigual que no resto da Europa, segundo uma análise do Banco de Portugal divulgada esta quinta-feira. As famílias no grupo das 10% com maior despesa gastavam nove vezes mais que as que estão entre os 10% com menor despesa.

“A desigualdade na distribuição da despesa em Portugal é uma das mais elevadas no quadro da área do euro”, refere o Banco de Portugal no Boletim Económico. “O decil superior da distribuição da despesa monetária representava cerca de 20 por cento do total da despesa monetária. As famílias neste decil apresentavam, em média, uma despesa monetária nove vezes superior à das famílias no primeiro decil da distribuição”.

Apesar desta desigualdade entre o nível de despesa, o Banco de Portugal observa que “nos primeiros quinze anos da união monetária, a desigualdade na distribuição da despesa monetária em Portugal diminuiu de forma contínua”.

O peso das despesas com bens alimentares e habitação é maior nas famílias com menores gastos. “Os decis inferiores da despesa concentravam cerca de metade do consumo em despesas relacionadas com bens alimentares e habitação, enquanto nos decis superiores esses agregados representavam menos de um terço do total da despesa monetária”.

A análise do Banco de Portugal teve como base os inquéritos à despesa das famílias feitos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que são realizados de cinco em cinco anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa visita casas em construção. Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA

Aviões puxam pelo investimento, bancos e construção amortecem recessão

Entrevista a Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal.
(Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Luís Araújo: “A nossa maior concorrência não é um país. É o medo”

Fotografia: D.R.

Teletrabalho continua obrigatório para grupos de risco e pais sem escola

Portugal é dos países em que a despesa das famílias é mais desigual