Energia

Portugal e Espanha já acertaram relançamento do Mercado Ibérico do Gás

. Foto: Telmo Miller
. Foto: Telmo Miller

Secretário de Estado da Energia e ministro da Energia de Espanha reuniram à margem do Conselho Europeu e acertaram o calendário para o MibGás

Os governos de Portugal e Espanha aproveitaram o Conselho de Energia da União Europeia que hoje decorreu para relançar o projeto do Mercado Ibérico de Gás Natural (MibGás) que se encontrava “bloqueado” em consequência do congelamento que a situação política espanhola conheceu no último ano.

O secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, e Álvaro Nadal, ministro de Energia, Turismo e Economia Digital de Espanha, aproveitaram o encontro europeu de hoje, para reunir à margem dos seus homólogos e acertar os detalhes e o calendário para o arranque do MibGás, confirmou fonte oficial ao Dinheiro Vivo. Os governos irão agora debater os últimos detalhes necessários para que este mercado ibérico arranque já em 2017.

Já do Conselho de Energia de hoje, o governante português destacou em declarações à saída da reunião “a grande discussão” tida em torno do mais recente pacote energético apresentado por Bruxelas. Segundo Jorge Seguro Sanches, este pacote energético “dá a Portugal a certeza de que o caminho traçado até agora, de aposta nas energias renováveis, de aposta na energia nacional, é o caminho correto”, afirmou citado pela agência Lusa.

O secretário de Estado assegurou ainda que o governo irá trabalhar para manter a questão das interligações de eletricidade e gás no topo da agenda europeia, já que sem estas Portugal não conseguiria exportar energia. “É um dos pontos essenciais na nossa política, e nós vamos fazer todos os possíveis não só para que a União se continue a afirmar no sentido de ser pioneira na energia renovável no mundo, mas também que a energia renovável portuguesa seja colocada à disposição da UE”, declarou, citado pela Lusa.

Além da UE, a exportação de energia de origem renovável portuguesa está também a olhar para Marrocos, com Jorge Seguro Sanches de lembrar que Portugal está também a estudar as possíveis interligações com aquele país do Norte de África, referindo que “faz cada vez mais sentido que os países e continentes trabalhem em rede ao nível da Energia, e neste caso da energia elétrica”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice externo até julho agrava-se para 1633 milhões de euros

EDP. (REUTERS/Eloy Alonso)

Concorrência condena EDP Produção a multa de 48 milhões

Outros conteúdos GMG
Portugal e Espanha já acertaram relançamento do Mercado Ibérico do Gás