Índia

Portugal e Índia criam portal dedicado às startups

REUTERS/Danish Siddiqui
REUTERS/Danish Siddiqui

Portugal e Índia assinam este sábado novos acordos de cooperação em áreas como educação, ciência e tecnologia e cultura

Portugal e Índia assinam este sábado novos acordos de cooperação em áreas como educação, ciência e tecnologia e cultura e lançam um portal dedicado às startups, durante uma visita do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, a Lisboa.

O chefe de Governo indiano realiza uma paragem em Lisboa no próximo sábado, a caminho dos Estados Unidos da América, onde se encontrará com o Presidente Donald Trump, anunciou à Lusa a embaixadora da Índia em Lisboa, Nandini Singla.

Os dois países vivem atualmente “um momento dourado” na sua relação, assinalou a diplomata, reconhecendo “um potencial enorme para aprofundar” as parcerias entre Lisboa e Nova Deli.

“As duas economias estão a crescer, os dois primeiros-ministros são dinâmicos, há um grande compromisso para aprofundar a relação, de formas muito concretas, através de cooperação na ciência, nas tecnologias da informação, no espaço, na investigação”, considerou.

Nesta passagem pela capital portuguesa, onde fica cerca de seis horas, Modi terá uma reunião com o primeiro-ministro português, seguindo-se um encontro das delegações dos dois países e, depois, um almoço de trabalho, uma oportunidade para avaliar os progressos feitos pelos dois países no âmbito dos acordos assinados durante a visita de António Costa à Índia, em janeiro.

Os dois líderes deverão assinar, depois, acordos em setores como ciência e tecnologia, espaço, educação superior, cultura e contactos entre os povos, revelou Nandini Singla.

“São áreas em que a colaboração leva a relação em direção ao futuro. Temos uma história comum, a Índia e Portugal têm das relações mais antigas do mundo e estamos a construir uma parceria moderna, do século XXI, com base nestas fundações do passado. O que aconteceu há 500 anos vai ser levado para os próximos 500 anos”, destacou a embaixadora indiana.

Um olhar para o futuro que não quer esquecer o passado, sublinhou.

“Ambos os lados estão empenhados em promover a cultura, herança, filmes, comida de ambos os países. As fundações vão ser fortalecidas, mas a relação vai ser lançada para o futuro”, afirmou Nandini Singla.

O facto de o primeiro-ministro indiano se deslocar a Lisboa apenas seis meses depois da visita oficial de António Costa à Índia “atesta este interesse”, disse a diplomata, que assinalou no entanto que esta passagem de Narendra Modi pela capital portuguesa não substitui uma visita bilateral a Portugal, mais tarde, na sequência do convite lançado pelo primeiro-ministro português.

No sábado, os dois governantes vão também lançar um portal na internet para uma parceria entre as ‘startups’ dos dois países.

“É uma área prioritária para os dois países: empreendedorismo e aumentar o emprego através de ‘startups’. A Índia tem o terceiro maior número de ‘startups’ no mundo e Portugal está a transformar-se num centro nesta área, com a organização do ‘Web Summit’ durante três anos”, comentou.

A parceria foi lançada em janeiro e vai agora ser operacionalizada através do portal, que ligará as ‘startups’ de Índia e Portugal entre si e a parceiros internacionais, como aceleradoras, incubadoras ou fundos.

Durante a passagem por Lisboa, Narendra Modi visitará a Fundação Champalimaud, concebida pelo arquiteto indiano Charles Correa, e onde o maior número de pacientes estrangeiros são indianos, revelou a embaixadora.

Nandini Singla acrescentou que o primeiro-ministro indiano irá contactar com investigadores indianos que estão atualmente na Fundação, dedicada essencialmente à pesquisa sobre cancro e doenças da visão. A instituição também tem parcerias com congéneres indianas, em particular na área da visão, e estarão nesta ocasião representantes dessas organizações.

Depois da visita, os dois primeiros-ministros assistirão a uma demonstração de yoga no auditório da Fundação, assinalando o Dia Internacional do Yoga, que se comemora a 21 de junho.

O primeiro-ministro indiano, ainda acompanhado por António Costa, cumprimentará depois membros da comunidade indiana em Portugal, com cerca de 70 mil pessoas, o último ponto da agenda antes de Narendra Modi partir para os Estados Unidos.

A embaixadora comentou que os indianos “adoraram” a visita do primeiro-ministro português à Índia, o primeiro chefe de Governo de um país ocidental de origem indiana.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

IEFP. Desemprego registado cai para mínimo de 16 anos

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

saude

Baixas por doença voltam a aumentar em julho

Outros conteúdos GMG
Portugal e Índia criam portal dedicado às startups