Dívida

Portugal emite até 1.250 milhões em dívida a três e 11 meses

Cristina Casalinho, presidente do IGCP. Fotografia: Diana Quintela / Global Imagens
Cristina Casalinho, presidente do IGCP. Fotografia: Diana Quintela / Global Imagens

Portugal regressa hoje ao mercado para colocar até 1.250 milhões de euros em dois leilões de Bilhetes do Tesouro (BT) a três e 11 meses.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) informou que os BT a serem leiloados hoje têm maturidades em 20 de setembro de 2019 (três meses) e 15 de maio de 2020 (11 meses) e que o montante indicativo global é de entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros.

Nos últimos leilões comparáveis, em 17 de abril, Portugal colocou 1.250 milhões de euros, montante máximo anunciado, em BT a três e a 11 meses, a taxas de juros ainda mais negativas nos dois prazos.

A 11 meses foram colocados 950 milhões de euros em BT à taxa de juro média de -0,368%, mais negativa do que a registada em 20 de fevereiro, quando foram colocados 850 milhões de euros com um juro de -0,363%.

A três meses foram colocados naquele dia 300 milhões de euros em BT à taxa média de -0,415%, mais negativa do que a verificada em 20 de fevereiro, quando foram colocados 150 milhões de euros a -0,389%.

A procura atingiu 1.561 milhões de euros para os BT a 11 meses, 1,64 vezes superior ao montante colocado, e 935 milhões de euros para os BT a três meses, 3,12 vezes o montante colocado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
David Cameron, no Forum Económico Mundial 2020, em Davos. DR.

Davos. Os negócios, a política, o ambiente e os “do contra”

Ilustração: Vítor Higgs

Espanhóis e chineses na corrida para entrar no capital do EuroBic

Procurador-Geral da República de Angola, Hélder Pitta Grós (EPA/MARIO CRUZ)

PGR angolano afasta mais arguidos portugueses no caso Isabel dos Santos

Portugal emite até 1.250 milhões em dívida a três e 11 meses