Digitalização

Portugal entre os países mais desenvolvidos em serviços públicos digitais

Página Oficial do Portal do Cidadão
Página Oficial do Portal do Cidadão

A Europa tem os serviços públicos digitais mais desenvolvidos, diz a ONU. Os resultados destacam Portugal e a crescente adesão dos portugueses.

Portugal é um dos países com o “mais elevado grau de desempenho”‘ quando nos referimos aos serviços públicos digitais oferecidos pelo Estado, revela o índice publicado esta quarta-feira pela ONU –United Nations E-Government Survey 2018. Os resultados colocam os serviços portugueses em 29º lugar, uma subida de 9 lugares quando comparado com 2016. Também há mais portugueses a utilizar estes serviços, adianta o inquérito, fazendo Portugal subir 20 posições para o 30º lugar da tabela.

A ONU destaca a modernização dos serviços públicos, e refere a rede de Lojas de Cidadão e o Programa Simplex+. O relatório sobre Portugal dá como exemplo o alargamento da rede de Espaços Cidadão, por apresentar “uma boa solução para combater a exclusão digital”.

Esta análise global é feita a cada dois anos aos 193 países membros das Nações Unidas. A avaliação passa por analisar de que forma a informação e a tecnologia são colocadas ao serviço do Estado e dos cidadãos, quais são as condições das infraestruturas de telecomunicações e como é feita a gestão das mesmas.

Segundo o documento, a maioria dos países que possibilitam este tipo de serviços, fá-lo para pagamentos online, a regularização e pagamento de impostos (como o e-Fatura do Portal das Finanças, por exemplo); e ainda para registos de atividade empresarial. Há uma relação direta entre o nível económico e o desenvolvimento deste tipo de serviços.

A Europa destacou-se como sendo o continente mais desenvolvido neste tipo de serviços, com a Dinamarca a ocupar o primeiro lugar a nível internacional. Nos 11 países mais desenvolvidos, oito são europeus, entre eles Portugal, que surge ao lado da Bielorrússia, Grécia, Liechtenstein, Malta, Mónaco ou Polónia e Rússia. Apesar das boas notícias, as disparidades globais são evidentes, colocando continentes como África e Oceânia no fim da lista. Na América Latina, por exemplo, o Uruguai é o único país que disponibiliza este tipo de serviços digitais com um “elevado grau de desempenho”.

Se estas diferenças continuarem a existir, alerta a ONU, serão colocados em risco os objetivos da Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que pressupõem a mobilização das tecnologias de informação (TIC) para a erradicação da pobreza.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Global Imagens

Preço das casas já recuperou das quedas da crise

(EPA/ALEXANDER BECHER)

Ainda há 17 mil automóveis do grupo Volkswagen por reparar

Fotografia: Mário Ribeiro

Antigo ministério da Educação vai ter 600 camas para estudantes

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portugal entre os países mais desenvolvidos em serviços públicos digitais