Portugal Fashion e Springkode vão juntar designers e indústria

A primeira coleção desenvolvida no âmbito desta parceria é de Katty Xiomara. Chama-se Visão e é "100% europeia, 100% rastreável e transparente"

Apostado em criar novos palcos para a moda de autor, o Portugal Fashion associou-se à Springkode para fomentar a ligação dos designers portugueses às fábricas de confeção. E o resultado desta parceria é a 'Visão', uma coleção cápsula 100% europeia, rastreável e transparente, desenhada por Katty Xiomara e produzida com algodão cultivado na Grécia.

A parceria, que surge no âmbito dos 25 anos do Portugal Fashion e da aposta da ANJE na crescente digitalização das empresas, pretende "explorar todo o potencial da ligação" entre a indústria e os criadores portugueses, dando-lhe nova força e tirando partido da experiência da Springkode nesse domínio. A empresa de e-commerce liderado por Reinaldo Moreira nasceu, precisamente, com o intuito de assegurar o acesso das fábricas de vestuário diretamente ao consumidor final e a Katty Xiomara foi a primeira designer a associar-se ao projeto.

Agora, volta a dar corpo a uma nova coleção cápsula, a Visão, cujo mote é ‘dos campos de algodão para a tua casa’. Sendo que o consumidor pode conhecer, em pormenor, todos os processos envolvidos na criação da peça que comprou através de um QR Code que a acompanha. A coleção é feita a partir de malhas em 100% algodão Supreme Green Cotton, plantado e tratado pela Varvaressos S.A., na Grécia, num "processo produtivo que recorre a sementes que não foram geneticamente modificadas e que na sua cadeia consome 40% menos água, utiliza mais de 20% de energia de fontes renováveis, poupando enormes quantidades de CO2 e energia", explicam a Springkode e o Portugal Fashion. A transformação do fio de algodão em malha foi feito pela HATA, em Viana do Castelo, enquanto a tinturaria ficou a cargo da Tintex, de Vila Nova de Cerveira. Coube à Bless Internacional, de Guimarães, dar corpo e forma às criações de Katty Xiomara.

Para Sílvia Costa, CEO da Bless Internacional, este projeto permite, não só, mostrar a qualidade do bem saber fazer nacional nos diferentes sectores, como "potencia a visibilidade de cada uma das empresas intervenientes". Já Ricardo Silva, responsável da Tintex, conhecida e premiada pelas suas preocupações ambientais e pelo desenvolvimento de novos produtos nessa área, é perentório: "A sustentabilidade está aqui para valer e esta foi uma forma muito efetiva de provar que assim é e que há caminhos inteligentes de trazer ao mundo e a cada consumidor uma produção sustentável, de bom gosto, e acessível a todos".

As peças estão já disponíveis para compra, em regime de pré-encomenda, no site da Springkode, que as fará chegar aos seus clientes em mais de 70 países. A opção pela pré-encomenda pretende, precisamente, assegurar a sustentabilidade deste projeto, já que só serão produzidas as peças que efetivamente forem compradas. As encomendas podem ser feitas até 10 de setembro estando a entrega prevista até ao final do mês.

O CEO da Springkode explica que a plataforma existe com um "propósito claro" de "repensar e reformular" a indústria da moda, e de a conectar ao consumidor final, um consumidor "consciente e informado" de uma forma sustentável. "Queremos mostrar que é possível e economicamente viável trabalhar de forma 100% rastreável, transparente e caminhar para a sustentabilidade da indústria da moda", afirma Reinaldo Moreira. Conta com uma rede de mais de 20 fábricas parceiras e acredita que a ligação à comunidade de designers do Portugal Fashion está "carregada de potencial disruptivo e inovador".

Katty Xiomara mostra-se confiante no sucesso da iniciativa: "Sinto que esta experiência pode ser muito importante, pois poderá ajudar a corrigir a falta de comunicação e entendimento que existe entre a indústria têxtil e os criativos. Estas ações feitas em contínuo e com rotatividade podem amplificar as capacidades e o alcance da moda portuguesa".

 

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de