exportações

Portugal fatura 85 mil milhões de euros em exportações em 2017

O primeiro-ministro, António Costa. Fotografia: Paulo Cunha/LUSA
O primeiro-ministro, António Costa. Fotografia: Paulo Cunha/LUSA

Exportações totais da economia cresceram no ano passado 11,2%. Mercadorias avançam 10%, vendas de serviços mais 13%.

Em 2017, as exportações totais de bens e serviços subiram até ao maior valor de sempre, ou seja 85,3 mil milhões de euros, dos quais 55 mil milhões foram mercadorias e os restantes 30,3 mil milhões foram serviços, indicou o Banco de Portugal esta quarta-feira.

Assim, as exportações totais da economia cresceram no ano passado 11,2% em termos nominais, o ritmo mais elevado desde 2011. O aumento na subcomponente das vendas de bens, a mais importante, foi de 10,1% em 2017. Os serviços, onde estão turismo, transportes, consultorias, etc., cresceram 13,2%.

Destaque para o facto de a economia portuguesa ter faturado junto do estrangeiro (exportações) 15,1 mil milhões de euros em viagens e turismo no ano passado, o maior valor de que há registo, informou ainda esta quarta-feira o Banco de Portugal. O crescimento anual é de quase 20%, o dobro do ritmo de 2016.

O BdP destaca o comportamento notável deste sector, referindo que “o excedente da rubrica viagens e turismo aumentou 2030 milhões de euros face ao ano anterior, fixando-se em 10861 milhões de euros” em 2017.

A nota publicada pelo banco central informa ainda que no ano passado a posição comercial do País continua a ser positiva, mas está a perder essa margem por causa da forte subida das importações. As compras totais ao estrangeiro ascenderam a 83,6 mil milhões de euros (um aumento anual de 12,2%) e só não ultrapassaram as exportações totais porque as vendas de serviços compensaram, como referido.

“A balança de bens e serviços registou um excedente de 3511 milhões de euros, menos 305 milhões de euros do que no ano anterior. As exportações cresceram 11,2% (10,1% nos bens e 13,3% nos serviços) e as importações aumentaram 12,2% (12,6% nos bens e 10,5% nos serviços).”

O BdP repara ainda que “o aumento do excedente da balança de serviços, em 2158 milhões de euros, foi insuficiente para compensar o incremento do défice da balança de bens de 2463 milhões de euros”. É por isso que o excedente comercial da economia diminui os tais 305 milhões de euros.

(atualizado às 13h10)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Antonoaldo Neves EPA/GUILLAUME HORCAJUELO

TAP contrata mil tripulantes, traz 37 aviões novos e liga o Whatsapp (de graça)

Fotografia: João Girão/Global Imagens

Autoeuropa pode parar a qualquer momento por falta de espaço para os carros

gaspar fmi contas públicas défice dívida

FMI. Dívida mundial atinge máximo histórico de 162 biliões de euros

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Portugal fatura 85 mil milhões de euros em exportações em 2017