Pescado

Portugal prepara exportação de polvo vivo para o Oriente

polvo_

Portugal vai exportar polvo vivo para o Japão.

A exportação de polvo vivo de Portugal para o Japão e outros países do extremo oriente deve tornar-se realidade a curto prazo, anunciou esta sexta-feira a Câmara Municipal de Olhão, cidade que lidera a investigação científica nesta área.

O projeto Transpolvo está em fase final de ensaio na Estação Piloto de Piscicultura de Olhão, a maior estação piloto de piscicultura em Portugal, e resulta do interesse por parte do Japão e outros países orientais em importar polvo vivo para consumo.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) realizou diversas simulações de transporte de polvo vivo a altas densidades (superiores a 100 quilogramas/metro cúbico) e a baixas temperaturas (menos de 10º C) com uma duração de 48 horas, “com resultados satisfatórios que permitem que este transporte possa vir a ser realizado”, segundo um comunicado da Câmara de Olhão.

A iniciativa teve como principal objetivo identificar as condições de transporte de “polvo vivo a altas densidades e por longos períodos de tempo”.

Uma fonte do município de Olhão explicou à Lusa que a validação final desta fase experimental, sobre a possibilidade de transporte de polvo vivo, será seguida de uma outra em que caberá aos agentes económicos iniciarem o comércio desse molusco marinho.

O promotor do projeto Transpolvo é o IPMA, financiado pelo Programa Operacional Pesca (PROMAR), com o apoio do Grupo de Ação Costeira (GAC) Sotavento do Algarve, sediado no Município de Olhão.

O projeto conta ainda com o apoio da DOCAPESCA, do Centro de Ciências do Mar da Universidade do Algarve, da organização sem fins lucrativos Armalgarve Polvo e associações de armadores e pescadores de polvo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Portugal prepara exportação de polvo vivo para o Oriente