Reestruturação

Portugal prolonga maturidade de 532 ME de dívida para 2028 e 2034

Cristina Casalinho, presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública. Foto: D.R.
Cristina Casalinho, presidente da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública. Foto: D.R.

Esta operação de troca de Obrigações do Tesouro, que permite prolongar a maturidade da dívida em circulação, é a sexta este ano.

Portugal prolongou a maturidade de 532 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) em circulação de 2021 para 2028 e 2034. Segundo a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), na oferta de troca de Obrigações do Tesouro, foram comprados 532 milhões de euros de “OT 3,85 abril 2021” a 106,015%.

Nesta operação, o IGCP vendeu 360 milhões de euros de “OT 2,125 outubro 2028” ao preço médio de 115,89% e 172 milhões de euros de “OT 2,25 abril 2034” ao preço médio de 120,30%.

Esta operação de troca de OT, que permite prolongar a maturidade da dívida em circulação, é a sexta deste ano, tendo o IGCP prolongado a maturidade de 910 milhões de euros em OT em circulação, de 2021 e 2022 para 2023 e 2027, em outubro, de 797 milhões de euros em OT em circulação de 2020 e 2021 para 2026 e 2028 em julho, e de 742 milhões de euros em OT em circulação de 2021 para 2026 em maio.

Antes, a instituição liderada por Cristina Casalinho tinha prolongado a maturidade de 702 milhões de euros em OT em circulação, de junho de 2020 para outubro de 2028 em janeiro, e em março, quando realizou uma oferta de troca em que prolongou a maturidade de 619 milhões de euros em OT em circulação de abril de 2021 para fevereiro de 2030.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
The World Economic Forum, Davos
Fabrice COFFRINI/AFP

Líderes rumam a Davos para debater a nova desordem mundial

Mário Centeno

Privados pedem ao Estado 1,4 mil milhões de euros em indemnizações

Luis Cabral, economista.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Luís Cabral: “Pobreza já não é só ganhar 2 dólares/dia”

Portugal prolonga maturidade de 532 ME de dívida para 2028 e 2034