Portuguesa SandSpace vence Prémio do Público em competição mundial de aplicações

SandSpace, aplicação que permite saber os níveis de ocupação do areal de 685 praias marítimas e fluviais, acaba de vencer prémio no Apps for Good UK.

A SandSpace era a única aplicação portuguesa criada por jovens finalista na competição do Apps for Good UK, o programa educativo tecnológico que desafia alunos e professores a desenvolverem aplicações para resolverem problemas sociais, que este ano – devido ao Covid-19 – foi inteiramente online e que recebeu as aplicações criadas neste ano letivo em todos os países, pela primeira vez, tornando-se assim na maior competição mundial de aplicações.

De um total de 15 equipas finalistas, distribuídas por 5 categorias, a SandSpace estava a competir na categoria ‘Founders & Leaders’.

Criada pelos alunos Bruno Dylan, Diogo Resende, Jorge Correia e Nuno Castro de São João da Madeira, a SandSpace surgiu com a aplicação do programa Apps for Good em Portugal e no contexto atual da pandemia do Covid-19 permitindo aos utilizadores de 685 praias nacionais indicarem e saberem os níveis atualizados de ocupação do areal, e que conta já com a parceria da Agência Portuguesa do Ambiente.

Disponível para download na Google Play Store, o mapa da SandSpace abrange toda a costa continental e a dos arquipélagos dos Açores e Madeira. São os utilizadores de cada espaço balnear a fornecer à app os dados sobre a sua ocupação humana, para que o software os converta num indicador gráfico em que verde significa pouca densidade, amarelo indica um número já considerável de banhistas e vermelho traduz uma lotação limite.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de