Greve dos motoristas

Postos com bombas definidas para receber veículos prioritários

A carregar player...

Locais escolhidos para pertencer à Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA) têm de ter linhas exclusivas para este tipo de veículos.

No primeiro dia de greve dos motoristas, as bombas de combustível têm tudo preparado para receber os veículos prioritários. Os locais escolhidos para pertencer à Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA) têm de ter linhas exclusivas para este tipo de veículos, assim como um mínimo de combustível para que não haja problema para abastecer.

Um dos exemplos de um posto REPA é a Repsol da Avenida Marechal Craveiro Lopes, em Lisboa (2.ª Circular), no qual existem quatro linhas a funcionar só para os veículos prioritários. As restantes estão a operar normalmente como o Dinheiro Vivo testemunhou, dentro das limitações definidas, ou seja, os consumidores só podem colocar 15 litros de combustível.

A greve dos motoristas começou hoje e, até ao momento, os serviços mínimos estarão a ser respeitados, apesar de Pardal Henriques, vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, ter alertado que iriam deixar de ser cumpridos: “Os trabalhadores estão a ser subornados. Há polícia e Exército a escoltar os camiões. Não foi o sindicato que quebrou os serviços mínimos, mas sim as empresas e o Governo que violaram o direito à greve.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro português, em Bruxelas. EPA/CHRISTIAN HARTMANN / POOL

O que já se sabe que aí vem no Orçamento para 2020

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os 0,3% que acabaram com a paz entre função pública e governo

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida da dívida

Outros conteúdos GMG
Postos com bombas definidas para receber veículos prioritários