INE

Preço das casas em Lisboa e no Porto aumenta mais de 20%

Foto: DR
Foto: DR

Os dados foram publicados esta quinta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

O preço das casas em Portugal continua a subir. No terceiro trimestre do ano passado o valor médio das habitações vendidas em Portugal aumentou 7,9% face ao mesmo período do ano anterior. Segundo os números publicados esta quinta-feira pelo INE, no período de 12 meses que terminou em setembro o valor mediano do metro quadrado foi de 984 euros. No trimestre anterior o preço rondava os 970 euros.

Em Lisboa e no Porto a subida voltou a ser superior a 20%. A capital registou o maior crescimento dos preços no período em análise, com uma subida de 24,3%. O metro quadrado na capital já chega aos 2877 euros.

No Porto a subida homóloga dos preços foi de 21,6% para 1525 euros por metro quadrado.

Segundo a nota do INE, entre junho e setembro de 2018 havia 42 municípios, “localizados maioritariamente Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa”, a registar preços superiores à mediana nacional.

Entre os municípios mais caros destacam-se Cascais, Oeiras, Loulé, Lagos, Albufeira ou Tavira, com preços acima dos 1600 euros por metro quadrado.

Cinco freguesias em Lisboa acima dos 3500€ por m2

A escalada dos preços das casas na capital está imparável. Uma casa de 100 metros quadrados custa, de acordo com os valores do INE, mais de 287 mil euros, quase 20 mil euros a mais em comparação com o trimestre anterior.

As freguesias de Santo António, Misericórdia, Santa Maria Maior, Avenidas Novas e Estrela, registaram preços medianos de venda superiores a 3500 euros por metro quadrado. A freguesia de Santo António continua a ser a mais cara do país. Na zona da Avenida da Liberdade, o metro quadrado já custa 4532 euros.

No polo oposto estão as freguesias de Santa Clara, Areeiro, São Domingos de Benfica, Carnide e Lumiar, onde os preços medianos e taxas de variação são inferiores aos do resto da cidade, apesar de também terem aumentado no trimestre. A única freguesia lisboeta onde os preços caíram foi o Parque das Nações.

No Porto a União de freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde mantém-se como a mais cara, com um valor mediano de 2250 euros por metro quadrado. A freguesia da Campanhã registou o preço mais baixo, com 986 euros por metro quadrado. Ainda assim, os valores dispararam 25,4% no trimestre.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Preço das casas em Lisboa e no Porto aumenta mais de 20%