Preço das casas subiu 0,4% em março

É a variação mais baixa desde o início de 2019. Compara com a variação de 1,8% que se havia registado em fevereiro

O preço das casas em Portugal continental subiu 0,4% em março, a variação mensal mais baixa desde o início de 2019. Os dados são do Índice de Preços Residenciais da Confidencial Imobiliário, que fala num "comportamento de estabilidade por parte do mercado".

"Sem prejuízo, este resultado representa um arrefecimento do crescimento dos preços em cadeia, com a variação mensal de 0,4% obtida em março a comparar com a variação de 1,8% que se havia registado em fevereiro", refere a Confidencial Imobiliário em comunicado, sublinhando que esta é a variação mensal "mais baixa" desde o início de 2019. Os preços têm apresentado aumentos mensais sempre superiores a 1,0%, com exceção do mês de agosto, cuja variação foi de 0,6%.

Comparativamente a março de 2019, o Índice de Preços Residenciais (IPR) da Confidencial Imobiliário cresceu 15,6%. "É um resultado que advém do comportamento dos preços ao longo do último ano, mesmo assim representando uma descida de 0,2 pontos percentuais face à taxa alcançada no final de 2019, em dezembro", especifica o comunicado.

No entanto, é um valor em linha com o "perfil recente do mercado", já que os dados do índice mostram que, ao longo dos dois últimos anos, as variações homólogas têm andado consistentemente entre os 14,5% e os 16,0%. Numa primeira fase em resultado da valorização na cidade de Lisboa e, depois, da valorização das periferias e cidade do Porto.

"Estes são os primeiros resultados do mercado já num período com influência da covid-19. Confirmam algo que já se poderia esperar. Não surpreende que numa primeira fase se registe uma travagem no crescimento de preços. Numa segunda fase é de esperar que os preços possam manter-se estáveis, dado haver ainda muita incerteza da duração da crise pandémica, havendo resistência dos proprietários em aceitar descontos elevados. Admito que, mais tarde, se possam ver oscilações maiores nos preços, muito em face de casos concretos de dificuldade financeira por parte dos vendedores. Claro está, tudo dependerá da duração da atual pandemia”, comenta Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário.

O Índice de Preços Residenciais (IPR) da Confidencial Imobiliário acompanha a evolução dos preços reais de transação no mercado de habitação nacional, a partir dos dados do SIR – Sistema de Informação Residencial.

 

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de