exportações

Preço do calçado português é quase metade do italiano

Victória Guerra, o rosto da campanha internacional do calçado
Victória Guerra, o rosto da campanha internacional do calçado

Em 2016, Portugal perdeu terreno para Itália, que exporta os seus sapatos a 47,76 dólares, em média, contra os 26,09 dólares do calçado nacional

Portugal está a perder terreno face a Itália no que à produção e exportação de calçado diz respeito. Reconhecida como a líder da moda no Mundo, a Itália reforçou em 0,5 pontos percentuais a sua quota de mercado nas exportações mundiais de calçado, que é, agora, de 8%. A quota portuguesa também cresceu, mas apenas 0,1 pontos percentuais. Mas é no preço médio que a diferença se acentua: 26,09 dólares por par, pouco mais de metade dos 47,76 euros a que são exportados os sapatos italianos.

Estes são dados do World Footwear Yearbook 2017, o estudo anual promovido pela associação portuguesa do calçado, a APICCAPS, que vai já na sua sétima edição, e que ontem foi divulgado. Sobre o diferencial face a Itália, o diretor-geral da APICCAPS lembra que Portugal tem realizado “fortes investimentos” para reduzir o défice de imagem face a Itália, mas admite que esse “é um longo desafio que tem de ser conquistado passo a passo”. João Maia destaca, ainda, que “uma parte significativa do diferencial de preços” é explicado pelo facto de Itália ter uma posição muito superior à portuguesa nos mercados extracomunitários, que registam, habitualmente, preços médios de exportação superiores aos europeus.

Os dados do World Footwear indicam, ainda, que Portugal reforçou, em 2016, a sua posição no mercado mundial de calçado de calçado de couro, subindo da 10.ª para a 7.ª posição na lista dos principais exportadores. Um segmento que, embora tenha perdido 20 pontos percentuais de quota de mercado na última década, permanece como o de maior valor acrescentado. Mas, mesmo no calçado de couro, o fosso face a Itália agravou-se: os sapatos italianos de couro são exportados, em média, a 63,78 dólares, mais 2,28 dólares do que em 2015, enquanto os portugueses não vão além dos 31,16 dólares, praticamente o mesmo valor do ano anterior.

Em termos globais, Portugal é o 13.º maior exportador e o 17.º no ranking dos maiores produtores do Mundo, com quotas de 0,4% e 1,7%, respetivamente. Um mundo que continua a ser liderado pela China, em toda a linha, embora o país perdido dois pontos percentuais na sua quota de produção. Índia, Vietname, Indonésia, Turquia e Bangladesh, bem como o Brasil, reforçaram a sua posição.

Só o ranking dos maiores importadores não é liderado pela China. Os EUA continuam a ser o país que mais sapatos importa, mas, por continentes, esse lugar pertence à Europa. E a América do Norte é relegada pela Ásia ao terceiro lugar.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

João Lousada no deserto de Omã como astronauta análogo, em 2018

João Lousada. Conheça o primeiro português a liderar a Estação Espacial

Fotografia: REUTERS/Henry Nicholls - RC122C9DD810

Cartas de Boris Johnson causam surpresa e perplexidade em Bruxelas

Outros conteúdos GMG
Preço do calçado português é quase metade do italiano