Turismo

Preço não é determinante na escolha de um alojamento local

Alojamento local

A localização dos Alojamentos Locais é o fator que mais atrai os hóspedes do Centro, Norte e Alentejo

O preço é o terceiro fator a ser considerado pelos turistas quando reservam um alojamento local. Um estudo divulgado esta terça-feira pela AHRESP mostra que os turistas dão sobretudo importância à localização e o nível de serviço oferecido pelo anfitrião. Este estudo analisou especificamente as regiões do Alentejo, Centro e Norte de Portugal.

No caso do Norte, a localização é determinante em 84% das escolhas, no Centro reúne 71% das preferências e, no Alentejo, 80%. Já o preço é considerado relevante para 45% dos hóspedes que visitam o Norte, e para 48% dos que optam pelo Centro. No caso do Alentejo, o valor cobrado pela estadia nem sequer integra os três itens mais relevantes. Nesta região, valoriza-se, além da localização e do serviço, o apoio que o anfitrião dá ao cliente.

É a prova, diz Hélia Gonçalves Pereira, de que ao contrário do que possa pensar-se, o cliente do alojamento local não procura apenas serviços barato, mas experiências e ofertas diferenciadas.

Este estudo, que se segue ao que já foi feito para a Área Metropolitana de Lisboa no âmbito do programa QUALITY, mostra ainda perfis diferentes consoante a região. Por exemplo no Centro, 57,2% dos alojamentos são detidos por pessoas coletivas, e que estes tendem a ter uma idade mais baixa do que os do Alentejo. O clima e a gastronomia são fatores regionais valorizados por quem escolhe esta região do país, enquanto no Norte e no Centro é a gastronomia.

O estudo mostra que 47% dos imóveis que neste momento estão afectos ao AL na região Centro estavam desocupados e no Alentejo eram 55%, no Norte também eram a maioria. Ana Jacinto, secretária-geral da AHRESP, lembra que estes dados mostram “o papel relevante do alojamento local na reabilitação dos imóveis” e combate à desertificação destas regiões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Miradouro do Alvito. Marca única de autocarros abrange toda a Área Metropolitana de Lisboa.
( Jorge Amaral / Global Imagens )

Medina quer marca única para os autocarros da Área Metropolitana de Lisboa

O furo da Herdade da Comporta será decidido dentro de dias.  Fotografia: D.R.

Comporta. Só o consórcio Amorim/Berda apresentou proposta

Ponte 25 de Abril

Ponte 25 de Abril: Consórcio da Somague vence obra de 12,6 milhões

Outros conteúdos GMG
Preço não é determinante na escolha de um alojamento local