Preços das casas aumentaram 15,6% no espaço de um ano

O Porto está no topo do ranking das valorizações, registando uma subida de 28,8%. Lisboa mantém-se em alta, mas evidencia sinais de estabilização.

Os preços das casas em Portugal registaram uma subida de 15,6% no espaço de um ano. A subida foi impulsionada pelos aumentos dos preços nos concelhos das áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, revela o Índice de Preços Residenciais da Confidencial Imobiliária para o terceiro trimestre de 2018. A forte procura de imóveis para usos turísticos e por casas de gama alta, nomeadamente de estrangeiros, e o reavivar do mercado interno explicam esta valorização.

O Porto é o concelho onde os preços mais cresceram a nível nacional. O custo dos imóveis registou no terceiro trimestre de 2018 uma subida de 28,8% face ao período homólogo de 2017. "O Porto está no topo do ranking das valorizações" e este incremento prende-se com os investimentos de caráter turístico e com a reabilitação para habitação de gama alta, acompanhados pelo regresso das famílias ao mercado, explica Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliária.

Na sua opinião, "a cidade deu um salto em termos de potencial de valor", realçando que se registaram transações a 5000 euros o metro quadrado. "Não há memória de valores deste género" na Invicta. Quando comparado com o segundo trimestre, os preços aumentaram 7,4% entre julho e setembro. A cidade, que nos últimos dois anos teve um ritmo de valorização bastante abaixo de Lisboa, está desde o final de 2017 em forte aceleração.

Lisboa vive agora "uma fase de confirmação", diz. O concelho apresentou uma subida de 18,6% nos preços das casas no terceiro trimestre de 2018, mas o valor subiu apenas 3,1% quando comprado com o período de abril a junho. Interessante é verificar que Cascais é o segundo concelho neste ranking, com uma valorização de 24,9%, embora também apresente sinais de travagem como evidencia o residual aumento de 0,5% na variação trimestral. Estes concelhos, que apresentam os níveis de preço mais elevados a nível nacional, mantêm uma valorização significativa, mas com evidentes sinais de suavização, sublinha.

Dos 278 municípios monitorizados no índice da Confidencial Imobiliário, 90 apresentaram crescimentos homólogos acima dos 10% e duas dezenas valorizações superiores à média nacional. O preço das casas na União Europeia aumentou 4,3% no terceiro trimestre de 2018, de acordo com os último dados do Eurostat; em Portugal subiu quase o dobro (8,5%).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de