Agricultura

Preços dos alimentos com a maior alta dos últimos 5 anos

Óleo de palma contribuiu para a subida dos preços em 2019. Fotografia: Lai Seng Sin/Reuters
Óleo de palma contribuiu para a subida dos preços em 2019. Fotografia: Lai Seng Sin/Reuters

Forte procura por óleo de palma para uso como biocombustível foi determinante para elevar o índice de preços a nível mundial em dezembro

Os preços dos alimentos aumentaram no mundo em 2019 e atingiram seu máximo em cinco anos em dezembro, devido ao aumento do óleo de palma, informou a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

O índice mensal de preços dos alimentos da FAO foi de 181,7 pontos em média em dezembro, um aumento de 2,5% em relação a novembro.

Este é o nível mais alto desde dezembro de 2014 e o terceiro aumento mensal consecutivo, segundo um comunicado da FAO.

O índice mensal regista as variações nos preços internacionais das cinco principais categorias de alimentos comercializadas no mercado internacional: cereais, óleos vegetais, carnes, laticínios e açúcar.

Em 2019, a média do índice foi de 171,5 pontos, 1,8% a mais do que em 2018, porém inferior a 25% em 2011, um número recorde.

Em dezembro, os óleos vegetais foram os que mais aumentaram: 9,4% em relação a novembro.
O motivo é o aumento do óleo de palma, causado pela forte procura por biocombustíveis e também pela incerteza sobre sua oferta.

O açúcar aumentou 4,8% em dezembro, devido ao aumento do petróleo, o que levou as refinarias a usarem mais cana para produzir etanol e, consequentemente, reduzir a disponibilidade de alimentos em todo mundo.

Já o índice dos laticínios aumentou 3,3% em dezembro, em relação ao mês anterior.

O preço dos cereais avançou 1,4%, em função do aumento do trigo e apesar da crescente procura por importações da China, assim como “de problemas logísticos na França, devido às manifestações constantes”, diz a FAO.

O índice da carne atingiu uma média de 191,6 pontos em dezembro, nível estável em relação ao valor de novembro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Famílias com 12 meses para pagarem rendas do estado de emergência

(João Silva/ Global Imagens)

Papel higiénico, conservas:em 2 semanas, portugueses gastam 585 milhões no super

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Preços dos alimentos com a maior alta dos últimos 5 anos