Jogos da Sorte

Prémio máximo do Euromilhões sobe para 200 milhões no próximo ano

Foto: Miguel Sousa / Global Imagens
Foto: Miguel Sousa / Global Imagens

Alteração produz efeitos apenas para as apostas registadas a partir de 4 de fevereiro de 2020, inclusive.

Ao fim de três anos, a legislação sobre o Euromilhões, um dos jogos mais populares em Portugal, vai mudar. A partir de 2020, o prémio máximo sobe de 190 milhões para 200 milhões de euros, valor que se pode manter durante quatro concursos consecutivos.

De acordo com a portaria publicada em Diário da República, esta segunda-feira, 2 de dezembro, o Governo indica ser “oportuno proceder à respetiva atualização, através da otimização dos parâmetros e regras do jogo que se espelham, nomeadamente, na revisão das percentagens de alocação das receitas às categorias de prémios e ao fundo de reserva, bem como no aumento faseado do valor máximo que o jackpot pode atingir”.

O diploma, assinado pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, entra em vigor amanhã, mas produz efeitos apenas para as apostas registadas a partir de 4 de fevereiro de 2020, inclusive.

O Euromilhões é um jogo social do Estado disponibilizado em nove países europeus – Portugal, Espanha, França, Reino Unido, Irlanda, Áustria, Bélgica, Luxemburgo e Suíça.

“Os mercados e as preferências dos consumidores são, hoje em dia, uma realidade dinâmica que merece atenção constante, acompanhando a respetiva evolução”, refere o diploma.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno, ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo. Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Peso da despesa com funcionários volta a cair para mínimos em 2020

26/10/2019 ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Conselho de Ministros aprovou Orçamento do Estado

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República portuguesa. Foto: REUTERS/Benoit Tessier

OE2020: PR avisa que é preciso “ir mais longe” em matérias como a saúde

Outros conteúdos GMG
Prémio máximo do Euromilhões sobe para 200 milhões no próximo ano