União Europeia

Presidente da Comissão deve ter “sólida experiência executiva”

Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ
Fotografia: EPA/STEPHANIE LECOCQ

Para António Costa, o socialista Frans Timmermans "claramente tem o melhor perfil".

O primeiro-ministro, António Costa, defendeu hoje em Bruxelas que deve ser escolhido para a presidência da Comissão Europeia “alguém que tenha uma forte experiência executiva”, reiterando que, entre os ‘Spitzenkandidaten’, o socialista Frans Timmermans “claramente tem o melhor perfil”.

Em declarações à chegada a uma cimeira informal de chefes de Estado e de Governo da UE, para começar a discutir o processo de nomeações para os mais altos cargos institucionais da União, na sequência das eleições europeias, António Costa argumentou que “o executivo da União Europeia é a Comissão e, portanto, seria estranho que o presidente da Comissão não fosse alguém, como tem sido sempre, que tenha uma sólida experiência executiva, e de preferência ao nível nacional e ao nível europeu”.

Segundo Costa, Timmermans, o “candidato principal” (‘Spitzenkandidat’) dos Socialistas Europeus, “preenche perfeitamente estes critérios”, pois “tem uma grande experiência ao nível governativo na Holanda” (foi ministro dos Negócios Estrangeiros entre 2012 e 2014), tem uma grande experiência na Comissão Europeia”, pois ocupou nos últimos cinco anos o cargo de primeiro vice-presidente, e “é uma pessoa que facilmente reúne consensos e consegue organizar uma boa equipa e unir todos em torno de um programa comum”.

Já o ‘Spitzenkandidat’ do Partido Popular Europeu (PPE), Manfred Weber, “de facto não tem essas características”, considerou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Presidente da Comissão deve ter “sólida experiência executiva”