Energia

Primeiro posto de abastecimento de hidrogénio do país custa 1,5ME e fica em Gaia

Fotografia: Fernando Timóteo
Fotografia: Fernando Timóteo

O concelho de Vila Nova de Gaia vai acolher o primeiro posto de abastecimento de hidrogénio do país, num investimento de cerca de 1,5 milhões de euros, comparticipado pelo Fundo Ambiental, foi hoje revelado.

O posto será instalado no Parque da Lavandeira, na freguesia de Oliveira do Douro, e a proposta que visa o concurso público foi hoje aprovada por unanimidade em reunião camarária.

A comparticipação do Fundo Ambiental será de 750 mil euros fruto de uma candidatura lançada em setembro do ano passado, altura em que o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, anunciou, também em reunião camarária, que a outra metade do financiamento seria distribuída pela autarquia e parceiros da candidatura.

Hoje, o autarca reiterou que com esta aposta procura “aproveitar uma oportunidade de financiamento e acolher o primeiro posto do país”, um equipamento fundamentalmente dedicado a pesados, sendo expectativa de Eduardo Vítor Rodrigues que este posto venha a abastecer os veículos futuros da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP).

Em janeiro, sem especificar localizações, a Galp avançou, em comunicado, que estava a preparar o lançamento do primeiro posto de abastecimento de hidrogénio, apontando que “este deverá abrir ainda este ano para abastecer uma frota de autocarros”, lia-se no comunicado da gasolineira.

“A mais longo prazo, a Galp está a avaliar outros projetos de larga escala, nomeadamente parcerias relacionadas com a produção de hidrogénio verde a partir de energias renováveis e a sua associação à descarbonização de processos industriais e à mobilidade, ou para injeção em redes de gás natural”, indicou a empresa na mesma nota.

Este projeto chama-se “Hydrogen Refilling Station” e, de acordo com a proposta hoje levada a reunião de câmara, “o município compromete-se à concessão do uso privado do domínio público para a instalação e exploração deste posto pelo prazo de 15 anos”.

A proposta terá ainda de ser discutida e votada em Assembleia Municipal.

A reunião de Vila Nova de Gaia desta tarde também ficou marcada pela aprovação unânime do contrato-programa de desenvolvimento desportivo entre a câmara e o Futebol Clube de Crestuma, num apoio financeiro de 780 mil euros para a construção de um novo estádio.

Já a reabilitação da divisão da PSP de Gaia custará 380 mil euros, conforme foi hoje aprovado.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Sonae Industria

Ações da Sonae Indústria e da Sonae Capital disparam após OPA da Efanor

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Primeiro posto de abastecimento de hidrogénio do país custa 1,5ME e fica em Gaia