finanças pessoais

Problemas financeiros adiam fim de relações amorosas

Divórcio 2

Estudo revela que 37% dos portugueses mantêm relacionamentos amorosos por serem incapazes de fazer face a despesas financeiras sozinhos.

O Dia dos Namorados está aí à porta, mas nem tudo é um mar de rosas. Amor e dinheiro pode ser a combinação perfeita… para o fracasso.

A situação financeira dos portugueses tem sido fator decisivo para não terminar um relacionamento amoroso. Os resultados de um estudo da Intrum – European Consumer Payment Report 2018 – revelam que 37% dos inquiridos está preso a uma relação indesejada por não ter a capacidade financeira de fazer face às despesas sozinho.

“Grande parte dos casais tem créditos bancários que não conseguem liquidar e em caso de separação, cada um continua a ser responsável pelas dívidas existentes”, afirma Luís Salvaterra, diretor-geral da Intrum.

Mas, se este é um motivo pelo qual os portugueses mantêm o relacionamento, é também o dinheiro a razão do fracasso das relações amorosas. Em média, 36% dos inquiridos portugueses acreditam que a sua situação financeira foi o fator crucial para o fim da relação.

Na Europa, os países onde mais casais se mantêm juntos devido a problemas financeiros são a Hungria, com 84%, a Noruega, com 53%, e a França e a Letónia, ambas com 51%.

“Assumir a responsabilidade pelas finanças pessoais, juntamente com a plena noção das consequências de uma dívida, são questões que têm um peso muito grande no momento da separação”, aponta o responsável da Intrum.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Centeno ladeado pelos representantes dos dois maiores credores de Portugal: Pierre Moscovici (Comissão) e Klaus Regling (ESM). Fotografia: EPA/JULIEN WARNAND

Centeno usa verbas da almofada de segurança para pagar aos credores europeus

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Paulo Fernandes lidera o grupo Cofina. (Carlos Manuel Martins/Global Imagens)

Foto: Arquivo

Cofina quer TVI sem remédios

Outros conteúdos GMG
Problemas financeiros adiam fim de relações amorosas