indústria automóvel

Produção automóvel sobe 22,8% até maio e ultrapassa os 155 mil veículos

Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante
Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Nos primeiros cinco meses do ano foram produzidos 128.506 ligeiros de passageiros, segundo a ACAP.

A produção automóvel em Portugal subiu 22,8% entre janeiro e maio, face a igual período do ano anterior, fixando-se em 155.384 veículos, segundo dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP) hoje divulgados.

“Em termos acumulados, nos cinco meses de 2019, saíram das fábricas instaladas em Portugal 155.384 veículos. Ou seja, mais 22,8% do que em igual período do ano anterior”, indicou, em comunicado, a associação.

Por classe, nos primeiros cinco meses do ano, foram produzidos 128.506 ligeiros de passageiros, 24.267 comerciais ligeiros e 2.611 pesados, o equivalente a subidas homólogas respetivas de 24,3%, 15,1% e 21,6%.

“A informação estatística relativa ao ano de 2019 confirma a importância que as exportações representam para o setor automóvel já que 97,5% dos veículos fabricados em Portugal têm como destino o mercado externo, o que, sublinhe-se, contribui de forma significativa para a balança comercial portuguesa”, apontou a ACAP.

A Europa continua assim a ser o mercado líder nas exportações dos veículos fabricados em território nacional com 98,1%, destacando-se no topo do ‘ranking’ a Alemanha (23,7%), seguida pela Itália (15,5%), França (13,8%) e Espanha (10,9%).

Por sua vez, em maio, foram montados 370 veículos pesados e, no acumulado dos cinco meses, 1.741, tendo sido exportados 93,2% destes, sobretudo para a América (89,3%).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, João Leão (D), durante o debate e votação da proposta do orçamento suplementar para 2020, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Orçamento suplementar mantém despesa de 704 milhões de euros para bancos falidos

Jorge Moreira da Silva, ex-ministro do ambiente

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Acordo PS-PSD. “Ninguém gosta de um planalto ideológico”

Mario Draghi, presidente do BCE. Fotografia: Reuters

Covid19. “Bazuca financeira tem de fazer mira à economia, desigualdades e clima”

Produção automóvel sobe 22,8% até maio e ultrapassa os 155 mil veículos