Brasil

Produção de petróleo e gás no Brasil desce para 2,9 milhões de barris por dia

Fotografia: REUTERS/Edgar Su
Fotografia: REUTERS/Edgar Su

De acordo com os dados, a produção de petróleo e gás natural desceu para o valor mais baixo desde pelo menos janeiro do ano passado

A produção de petróleo e gás no Brasil baixou para 2,9 milhões de barris por dia, o valor mais baixo dos últimos doze meses, pelo menos, de acordo com os números divulgados pelo regulador.

A produção total de petróleo e gás natural no Brasil no mês de janeiro totalizou 2,959 milhões de barris de óleo equivalente por dia”, lê-se na nota colocada no site da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, que explica a redução com “paragens programadas em plataformas”.

De acordo com os dados, a produção de petróleo e gás natural desceu para o valor mais baixo desde pelo menos janeiro do ano passado.

“A produção total de petróleo em janeiro de 2016 foi de aproximadamente 2,353 milhões de barris por dia, uma redução de 7,1 por cento na comparação com o mês anterior e de 4,7% em relação ao mesmo mês em 2015”, acrescenta-se na nota.

Quanto à produção de gás natural, “totalizou 97,2 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d), uma redução de 3,1% frente ao mês anterior e aumento de 0,7% na comparação com o mesmo mês em 2015”, segundo o relatório de janeiro da Agência.

No documento, constata-se ainda que 93% da produção de petróleo e gás aconteceu em poços operados pela companhia nacional petrolífera brasileira, a Petrobras.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

Sete dos créditos de risco da CGD tiveram perdas de 100%

Operadores da Groundforce onde a operação da empresa de ‘handling’ Groundforce inclui números como cinco minutos e 400 toneladas, mas também o objetivo de chegar ao fim de 2019 com 3.600 colaboradores, aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, 22 de janeiro de 2018. Para que os aviões estejam no ar, a Groundforce faz toda a assistência em terra, excetuando o fornecimento de comida e de combustível, como resume o presidente executivo da empresa, Paulo Neto Leite, numa visita guiada aos ‘bastidores’ do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. MÁRIO CRUZ/LUSA

Com o aeroporto de Lisboa “no limite”, Groundforce exige à ANA que invista já

(Rui Oliveira / Global Imagens)

Quota de mercado dos carros a gasóleo cai para mínimos de 2003

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Produção de petróleo e gás no Brasil desce para 2,9 milhões de barris por dia