Produtores de petróleo arriscam não conseguir pagar dívida de 86 mil milhões

Países da zona do Golfo estão a sofrer o impacto da desvalorização do petróleo

Os países do Conselho de Cooperação dos Estados Árabes do Golfo poderão não conseguir pagar dívidas no valor de 94 mil milhões de dólares (mais de 85,9 mil milhões de euros) nos próximos dois anos, numa altura em que a região sofre o impacto da desvalorização do petróleo. A conclusão é do banco britânico HSBC.

Num relatório citado pela Bloomberg, o HSBC aponta que os produtores de petróleo da zona do Golfo têm de reembolsar 52 mil milhões de dólares em obrigações e 42 mil milhões em empréstimos sindicados, sendo a maioria destes montantes devidos pelos Emirados Árabes Unidos e pelo Qatar.

Estes países também deverão ter, neste período de dois anos, um défice da balança corrente na ordem dos 395 mil milhões de dólares (361 mil milhões de euros), acrescenta o relatório.

Os estados do Conselho de Cooperação do Golfo produzem, juntos, cerca de um quarto do petróleo a nível mundial. Nos últimos tempos, viram-se obrigados a implementar medidas sem precedentes para reequilibrar as contas públicas, afetadas pela queda dos preços do petróleo para os níveis mais baixos dos últimos 12 anos.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de