Função Pública

Progressões vão beneficiar quem nunca teve aumentos

Foto: Sara Matos / Global Imagens
Foto: Sara Matos / Global Imagens

O modelo ainda não está fechado, mas o governo pretende que os aumentos do passado determinem o descongelamento das progressões que agora se debate

O modelo que vai determinar o descongelamento das progressões na função pública ainda está por desenhar, mas tudo indica que o governo se centre, numa primeira fase, apenas nas carreiras que nunca foram aumentadas. Para segundo plano ficarão as carreiras que já tiveram subidas remuneratórias no passado.

A notícia é avançada pelo jornal de Negócios, que refere que o governo já tem uma ideia da realidade vivida em cada um dos ministérios, o que já confere uma base para o início da discussão partidária com a esquerda.

Esta ideia já tinha sido referida por António Costa. Em entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro disse que o próximo passo para o próximo ano passaria pelo “descongelamento das carreiras na Função Pública que não tenham sido objeto de nenhum tipo de descongelamento, sejam carreiras gerais ou especiais”.

As progressões estão a ser desenhadas no âmbito do Orçamento do Estado para 2018 e vão esta terça-feira a reunião entre Pedro Nuno Santos, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, e o Bloco de Esquerda.

O Negócios diz que o governante levará para a mesa um modelo faseado que permitirá descongelar as progressões ao longo dos próximos anos. Em 2018, existem 200 milhões de euros para dedicar a esta matéria.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Progressões vão beneficiar quem nunca teve aumentos