Projeto da Agência Nacional para a Inovação já está em análise no Banco de Portugal

António Pires de Lima, ministro da Economia
António Pires de Lima, ministro da Economia

O ministro da Economia anunciou hoje que o projecto para a criação da Agência Nacional para a Inovação (ANI) já está nas mãos do Banco de Portugal, depois de há um mês ter sido entregue a esta instituição pelo Governo. António Pires de Lima sublinhou a importância do projeto para a criação e desenvolvimento de novas empresas. "Acho que estamos no caminho certo apesar dos enormes desafios que enfrentamos", disse o ministro.

Pires de Lima disse que o projeto da nova ANI vai juntar-se a iniciativas como o Passaporte para o empreendedorismo ou a rede de mentores, ambos criados pelo Governo com o objetivo de criar as bases necessárias para apoiar empreendedores e pequenos empresários no crescimento e desenvolvimento das empresas. Na base do projeto está, entre outros objetivos, a captação de investimento para fazer crescer os negócios.

O projeto, realizado em parceria entre os ministérios da Educação e da Economia, deverá entrar em funcionamento para o novo quadro comunitário, no âmbito do programa Portugal 2020. Em fevereiro, a propósito do tema, o Secretário de Estado da Inovação, Investimento e Competitividade, Pedro Gonçalves, dizia que o projeto será “determinante na ligação entre a ciência e a economia.” e fará uma “ponte entre as universidades e as empresas, apoiando políticas de inovação, empreendedorismo e transferência de conhecimento.”

Em 2013 nasceram 35 mil novas empresas em Portugal, o equivalente a 2,4 projetos empresarias por cada empresa encerrada durante o mesmo período, anunciou hoje o ministro na Conferência Nacional Investimento e Empreendedorismo, na Fundação Serralves, no Porto.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Trump Xi China

Trump ameaça Pequim e ordena às empresas: “saiam da China”

Emmanuel Macron, presidente francês. Fotografia: Direitos Reservados

Fogos na Amazónia: França e Irlanda ameaçam bloquear acordo com Mercosul

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, intervém durante uma conferência de imprensa para fazer o ponto de situação sobre a crise energética, no Ministério do Ambiente e da Transição Energética, em Lisboa, 13 de agosto de 2019. JOÃO RELVAS / LUSA

Ministro do Ambiente: “Há cada vez mais condições” para que greve não aconteça

Outros conteúdos GMG
Projeto da Agência Nacional para a Inovação já está em análise no Banco de Portugal