portos

PSA Sines quer aumentar prazo de concessão do Terminal XXI

Terminal XXI

A PSA Sines pretende alargar o tempo de concessão do Terminal XXI, que termina em 2029. O objetivo é conseguir recuperar o capital investido.

A PSA Sines, concessionária do terminal de contentores de Sines (Terminal XXI), apresentou formalmente à Administração dos Portos de Sines e do Algarve, S. A. (APS) uma proposta de renegociação da atual concessão que terminará em 2029. O objetivo é aumentar o prazo de concessão para o período necessário à recuperação do investimento e à remuneração adequada do capital investido.

No despacho publicado esta terça-feira em Diário da República, a PSA Sines alega que pretende fazer um investimento para a expansão do Terminal XXI. Para isso foi anunciada a constituição de uma comissão para a renegociação do contrato de concessão.

O investimento da PSA terá que ser faseado, através do aumento do comprimento do cais e da área de armazenagem, de modo a duplicar a capacidade de movimentação do Terminal, que é atualmente de cerca de 2 milhões de TEUS’s (o equivalente a um contentor).

Segundo o mesmo documento, o responsável pela comissão de renegociação deverá, no prazo de uma semana, propor à Ministra do Mar um calendário indicativo da renegociação e das regras de funcionamento da comissão.

Atualmente, o Terminal tem uma área de armazenagem com 39,1 hectares e está ligado às redes nacionais rodoviária e ferroviária, integradas no corredor Atlântico da Rede Transeuropeia de Transportes. Por outro lado, para dar resposta às projeções de crescimento, encontra-se em implementação um plano de evolução e expansão das acessibilidades rodo-ferroviárias, no âmbito do Plano de Investimentos em Infraestruturas – Ferrovia 2020, que permitirá garantir a correta intermodalidade para as ligações nacionais e ao interior de Espanha, particularmente à região de Madrid.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

(Paulo Spranger/Global Imagens)

Depois de pagar a renda sobram 450 euros ao salário dos lisboetas

Aptoide | Paulo Trezentos | Álvaro Pinto

Portuguesa Aptoide já negoceia com Huawei para ser alternativa à Google

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
PSA Sines quer aumentar prazo de concessão do Terminal XXI