transportes

PSD pede suspensão “imediata” do plano de expansão do Metro de Lisboa

Estação de Metro Marquês de Pombal ( Lisboa)

(Sara Matos / Global Imagens)
Estação de Metro Marquês de Pombal ( Lisboa) (Sara Matos / Global Imagens)

O PSD de Lisboa acrescenta ainda que a linha circular "merece fortes reservas de natureza técnica e operacional" e prejudica os utentes.

O PSD de Lisboa exigiu esta terça-feira a “imediata suspensão do plano de expansão do Metro”, afirmando que a construção de uma linha circular “merece fortes reservas de natureza técnica e operacional” e prejudica os utentes.

“A construção da dita linha circular, merece fortes reservas de natureza técnica e operacional e prejudica quem se desloca na linha Amarela entre o centro e a coroa exterior da cidade, Lumiar e Santa Clara, mas também quem se desloca de e para fora de Lisboa, nomeadamente Odivelas”, defendeu o PSD de Lisboa num comunicado divulgado esta terça-feira.

Na nota, o PSD afirmou também que o projeto “pode, ainda, comprometer em definitivo a expansão da rede de Metro à zona ocidental da cidade, em especial a Campo de Ourique, Alcântara, Ajuda e Belém, bem como futuras interligações às redes de transportes que servem Oeiras e Cascais”.

Além disso, o PSD de Lisboa lembrou que o projeto de expansão do Metropolitano de Lisboa teve como base o previsto no Plano de Expansão da Rede do Metropolitano de Lisboa 2010-2020, aprovado em 2009 pelo Governo de José Sócrates, e frisou que “este plano não foi sujeito a consulta pública e não são conhecidos quaisquer documentos técnicos que o fundamentem”.

“Acresce que não são conhecidos quaisquer estudos de análise custo-benefício que comparem esta opção e outras alternativas de expansão da rede na cidade de Lisboa”, lê-se no comunicado.

Recordando que decorre até quarta-feira a consulta pública sobre a Avaliação de Impacte Ambiental (AIA) relativa ao plano de expansão da linha do Metro de Lisboa, o PSD de Lisboa defendeu que, “quando o plano e o projeto de expansão não foram eles próprios sujeitos a consulta pública, realizar esta consulta pública trata-se de uma óbvia encenação para a opinião pública, que visa apenas e só legitimar uma decisão política, técnica e economicamente mal fundamentada”.

O PSD de Lisboa exige ao Governo a “imediata suspensão do plano de expansão do Metro de Lisboa”, a “apresentação de estudo técnico e económico que permita avaliar e comparar diferentes opções de expansão da rede” e “sujeitar a consulta pública o próprio plano de expansão”.

O projeto de prolongamento do Metropolitano de Lisboa, entre as estações do Rato (Linha Amarela) e do Cais do Sodré (Linha Verde), inclui novas ligações aos viadutos do Campo Grande.

O objetivo é obter uma linha circular a partir do Campo Grande com as linhas Verde e Amarela, passando as restantes linhas a funcionar como radiais – linha Amarela de Odivelas a Telheiras, linha Azul (Reboleira – Santa Apolónia) e linha Vermelha (S. Sebastião – Aeroporto).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Fábio Poço/Global Imagens)

Alojamento Local. Há 11 desistências por dia desde que nova lei entrou em vigor

Fotografia: Regis Duvignau / Reuters

Clandestinidade preocupa sindicato da construção

Fotografia: REUTERS/Juan Medina

Extensão do prazo da OPA ao Dia faz parar operações de venda do grupo

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
PSD pede suspensão “imediata” do plano de expansão do Metro de Lisboa